Entre os problemas e doenças de pele que podem aparecer nas axilas, os mais comuns são: a foliculite, famosa por causar bolinhas vermelhas na região; sudorese excessiva, que proporciona uma produção demasiada de suor; alergia na pele, ocasionando coceira e ardência; manchas escuras, por conta da alta produção de melanina, entre outras. O DermaClub listou todos eles e como tratar cada um: confira!

1) Foliculite

Essa inflamação nos folículos pilosos aparece com frequência nas axilas devido a alguns fatores: a proliferação de fungos e bactérias no local; o atrito causado por roupas apertadas; e a depilação incorreta feita com lâmina ou cera. Além do surgimento de bolinhas vermelhas que coçam, a doença de pele também pode causar dor e inchaço no local afetado.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Tratamento: dependendo do tipo de foliculite, a solução para essa doença nas axilas pode ser o uso tópico de pomadas ou cremes corticóides e antifúngicos, compressas mornas e úmidas três vezes ao dia, água termal para aliviar a irritação que causa manchas vermelhas na pele e, por fim, a depilação à laser - único tratamento definitivo para a doença.

2) Pelo encravado

O pelo encravado é outro problema muito comum nas axilas. Definido pelo entortamento do fio ao sair do folículo piloso, ele pode provocar uma reação bem semelhante à foliculite - gerando coceira, dor e uma lesão inflamada. Por outro lado, sua causa pode ser genética ou devido a algum trauma, como o uso de roupas apertadas.

Tratamento: é importante manter a pele das axilas muito bem limpa e seca, evitar o contato com tecido mais pesados e dar preferência aos mais leves, como os de algodão. Além disso, o uso de produtos corticóides e antifúngicos indicados por um dermatologista também são recomendados.

3) Sudorese excessiva

A sudorese excessiva é a produção demasiada de suor das glândulas écrinas - também conhecidas como sudoríparas - que ocorre por uma série de fatores, como a predisposição genética, prática demasiada de exercícios físicos, ansiedade ou exposição a altas temperaturas. O problema costuma acontecer, principalmente, nas axilas, mãos e planta dos pés.

Tratamento: optar por um desodorante com princípios ativos que diminuam a sudorese, como o óxido de magnésio, preferir roupas com tecidos leves, evitar alimentos apimentados, o consumo de bebidas alcoólicas e cigarro. Aplicação de toxina botulínica no local também é um tratamento comum.

4) Manchas na pele

A axila escura normalmente acontece em decorrência a alguma inflamação, como a foliculite, ou devido a um atrito na região, seja da própria pele, de alguma roupa apertada ou da depilação com lâmina.

Tratamento: as axilas escuras podem ser clareadas com o uso de produtos com ativos clareadores - vitamina C, ácido tranexâmico, ácido kójico, entre outros - ou a realização de procedimentos estéticos, como peelings e lasers. Porém, o tratamento vai depender do grau de hiperpigmentação, da cor da pele, do tempo das marcas e a causa.

5) Odor intenso

O mau cheiro constante das axilas, muitas das vezes, não acontece devido à falta de desodorante. Em alguns casos, poucas horas depois da aplicação do produto, o mau odor aparece. Isso acontece devido à ação secundária de bactérias presentes na região, que metabolizam o suor e desencadeiam esse cheiro ruim.

Tratamento: para prevenir o mau cheiro, o ideal é usar um desodorante com função antibacteriana, que ajuda a impedir a ação das bactérias responsáveis pelo odor.

6) Alergia na pele

A alergia na pele das axilas pode acontecer quando substâncias reativas presentes nos cosméticos usados, como o desodorante, entram em contato com a região. Geralmente, isso acontece com os produtos com substâncias como álcool, parabenos e até mesmo fragrância. Isso acaba deixando a pele sensível, irritada, com manchas e bolinhas vermelhas que coçam.

Tratamento: para acabar com esse problema, é importante usar um desodorante livre dessas substâncias reativas - sem álcool, parabenos e corantes.