Muitos homens sofrem com a sensibilidade da pele depois de se barbearem. Os episódios de foliculite pós-barba são conhecidos clinicamente como pseudofoliculite e, apesar de frequentes e normais, é possível preveni-los. Em entrevista ao DermaClub, a dermatologista Luciana Kalache, de Curitiba, no Paraná, explicou tudo sobre o problema, desde como e por que acontece, até cuidados simples que podem amenizar os efeitos da doença. Confira!

Descubra o que é a foliculite e por que ela acontece

De acordo com a médica, o quadro se manifesta com o surgimento de bolinhas vermelhas e bolinhas com pus ao redor do pelo. Na maioria das vezes, não há infecção bacteriana e, por isso, o problema leva o nome de pseudofoliculite - que se caracteriza pela inflamação do folículo piloso causado por encravamento ou trauma. "O que ocorre são pelos raspados que crescem e não conseguem atravessar a pele, ou então crescem e curvam-se", explicou, afirmando que quando há infecção bacteriana, o diagnóstico é de foliculite.

Dentre os homens, os morenos e negros têm maior propensão ao quadro porque os pelos da barba são mais encaracolados e se curvam com mais facilidade. Porém, as mulheres também podem apresentar a pseudofoliculite após depilação em regiões como virilha e axilas, em que a pilificação é composta por pelos grossos e mais escuros.

Dra. Luciana Kalache concede dicas de como evitar a pseudofoliculite

Segundo a dermatologista, existem cuidados que podem auxiliar na prevenção da pseudofoliculite. Confira a lista:

- Quando os pelos são muito grossos, é indicado um produto pré-barba ou hidratante para amaciá-los;

- Não se barbeie com pressa, sem produtos que auxiliam ou só com água. O ideal é usar espuma ou gel previamente. Opte por produtos com pH neutro e não muito agressivos, que possuam ação hidratante e calmante;

- Passe a lâmina no sentido do crescimento do pelo, o menor número possível de vezes - é importante que o aparelho esteja em boas condições e não se esqueça de trocá-lo com frequência;

- Use produtos específicos pós-barba para reduzir a irritação e evite os que contenham álcool.

Saiba quais são os produtos mais indicados para tratar uma pele com pseudofoliculite

Para Dra. Luciana, a melhor alternativa é sempre a prevenção, por isso é fundamental seguir os passos acima e mantê-los. Mas se a pseudofoliculite já está instalada, o tratamento pode ser feito com ativos ceratolíticos, que fazem uma esfoliação química leve e ajudam a afinar a camada superficial da pele. "Além disso, podem ser usados cremes ou pomadas com atividade anti-inflamatória e antibiótica. Em casos mais graves, se faz necessário o uso de medicações via oral ou até mesmo a drenagem cirúrgica das lesões", apontou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.