Durante a gestação, o corpo da mulher passa por diversas mudanças. E, por isso, é comum sentir dores em vários lugares, desde nas mamas até na lombar. Se esta é a sua primeira gravidez e você ainda não sabe o que significa cada um desses desconfortos, fique atenta às dicas do DermaClub, que conversou com a ginecologista Patricia Aliprandi, de Belo Horizonte!

O que cada sintoma de dor significa durante a gravidez?

Segundo a ginecologista, as dores durante a gestação podem acontecer por diversos fatores, como o tamanho do bebê, preparo físico da gestante e quanto peso a mulher ganha ao longo do processo. Entre as mais comuns, estão:

- Mamas: pode surgir devido ao crescimento dos seios e ao estímulo hormonal da gravidez. “É muito importante o uso de sutiãs adequados, com boa sustentação e que sejam confortáveis, a fim de amenizar as dores”, disse;

- Cólicas: são causadas, principalmente, pelo aumento do útero e por gases intestinais. Em alguns casos, podem estar relacionadas à ameaça de aborto ou parto prematuro. Dessa forma, o acompanhamento médico é muito importante para uma avaliação adequada;

- Lombar: é causada pela sobrecarga de peso e mudança de postura. “É recomendável a prática de exercícios que melhoram a postura, como pilates e yoga, além de evitar o ganho excessivo de peso. Utilizar travesseiros entre as pernas na hora de dormir de lado também pode amenizar as dores”, contou;

- Pernas: podem ocorrer alterações na circulação que ocasionam edema e mudança na postura. É indicado o uso de meias elásticas e repouso com as pernas elevadas algumas vezes ao dia;

- Câimbra: ocasionada por alterações na circulação sanguínea e pelo desequilíbrio de minerais na corrente sanguínea. Assim, alongamentos e a ingestão de uma alimentação variada, como frutas e vegetais, são uma solução para o problema;

- Pélvis: as mulheres enfrentam esse problema na gestação por causa do peso do abdômen e pela modificação de estrutura do corpo. O uso de cintas de sustentação são essenciais para aliviar as dores.

Sentiu algum desses desconfortos? Procure o seu ginecologista e mantenha o acompanhamento médico.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.