O hemangioma é um tumor benigno bastante comum durante a infância, formado por um acúmulo anormal de vasos sanguíneos, que transparece na pele, deixando uma mancha vermelha. Mas quais são as causas desse problema? Ele aparece apenas em crianças? Existe tratamento? O DermaClub conversou com a dermatologista Flávia Ravelli, de São Paulo, que esclareceu todas as dúvidas sobre o assunto. Veja só!

O hemangioma pode ser considerado grave?

Embora seja benigno, a dermatologista afirma que o hemangioma precisa ser observado e acompanhado por um médico para evitar que o problema atinja outras regiões do corpo com maior risco. “Em geral, eles são pequenos e auto-limitados, desaparecendo com o tempo. Entretanto algumas formas mais extensas - que formam feridas, ficam perto de vias aéreas e acometem órgãos internos - podem eventualmente ser graves, se não forem tratados”, explicou.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Quais são as causas do hemangioma?

De acordo com a Dra. Flávia, a causa ainda não foi totalmente esclarecida, mas tudo indica que é uma associação de diversos fatores (genéticos, hormonais, traumáticos e ambientais). “Sabemos que meninas, bebês prematuros e de baixo peso e bebês de gestações que sofreram algum tipo de exame invasivo, como biópsia de placenta e aspiração de líquido amniótico, têm maior probabilidade da doença”, afirmou.

Além das manchas vermelhas, quais os outros sinais ou sintomas do hemangioma?

Na maioria dos casos as manifestações clínicas são as mesmas: “Lesões assintomáticas, que surgem como manchas vermelhas, sem relevo, e que podem surgir em qualquer parte do corpo - principalmente no rosto, tronco e membros”. Se a lesão for mais profunda, pode se manifestar como uma bolinha de cor arroxeada. Além disso, caso as lesões sofram ulcerações ou infecção, pode provocar dor no local.

O problema aparece apenas em crianças?

O hemangioma pode aparecer em qualquer fase da vida e em diversos órgãos distintos. A médica conta que na pele, a maioria é visível ao final do primeiro mês de vida.

Veja como a evolução da mancha ocorre: “Nos primeiros meses observamos um aumento rápido do tamanho e volume, seguido de uma parada do crescimento e início do estágio de involução”, descreve. Eles costumam desaparecer ao longo da vida, mas alguns podem permanecer indefinidamente.

É possível evitar o hemangioma? Como tratar?

Embora não seja possível prevenir o hemangioma, existem tratamentos capazes de acabar com essa mancha avermelhada na pele. A Dra. Flávia indica algumas alternativas: “Estão disponíveis tratamentos tópicos e sistêmicos e a escolha da terapia vai depender do tamanho, tipo e localização da lesão”, concluiu.

O tratamento em geral é excelente, desde que iniciado de forma precoce! Por isso, consulte o seu dermatologista para saber qual a melhor forma de tratamento para o seu caso específico.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.