Assim como a proteção solar, a hidratação é um passo essencial na rotina de cuidados com a pele, para a manter bonita, macia e saudável. Embora já seja um ritual quase “automático”, muitos não sabem qual o real benefício desse hábito nem quais os problemas que uma pele desidratada pode acarretar. Para entender tudo sobre hidratação, o DermaClub montou um guia sobre o assunto. Entenda!

1. O que é a hidratação da pele?

A hidratação é a reposição ou a retenção de moléculas de água na derme e epiderme - camadas mais superficiais da pele. Quando a pele está hidratada, ela não só fica mais macia e bonita, mas também mais protegida conta as agressões externas do dia a dia, que podem facilmente levar a problemas como o ressecamento e a dermatite.

1.1. Barreira cutânea

Segundo a dermatologista Drª Betina Stefanello, do Rio de Janeiro, a barreira da pele, também chamada de manto hidrolipídico, é como se fosse uma película que protege a epiderme e evita a perda de água, preservando, assim, a hidratação da pele. Este manto é formado por um conjunto de lipídeos que também sofrem agressões e precisam ser repostos constantemente, através do uso de hidratantes repositores de ceramidas, por exemplo.

1.2 Microbioma

O microbioma é outro fator importante que evita a perda de água através da epiderme, no entanto, de forma indireta, já que ele só exerce a função de proteger da pele quando a barreira cutânea está íntegra e fornecendo os nutrientes necessários para as bactérias boas proliferarem. De acordo com a dermatologista Drª Flávia Addor, trata-se de um conjunto de microrganismos, principalmente bactérias e fungos, que habitam a superfície da pele proporcionando-lhe diversos benefícios, inclusive a prevenção de doenças como a dermatite e a psoríase.

2. O que acontece quando a pele fica desidratada?

Quando a pele perde bastante água, ela acaba por ficar ressecada, o que leva à sua vulnerabilidade. Sem a devida hidratação, a pele fica suscetível à descamação e sensibilidade, podendo, consequentemente, desenvolver feridas, rachaduras e até algumas doenças que podem surgir por conta dessa fragilidade. E ainda, uma pele desidratada pode favorecer a proliferação de microrganismos que nos causam doenças.

2.1 Problemas que podem surgir por conta da desidratação da pele

Entre os vários problemas e doenças de pele que podem surgir ou se agravar por causa da desidratação, estão:

- Sensibilidade;
- Rosácea;
- Dermatite atópica;
- Psoríase;
- Rachaduras;
- Feridas;
- Efeito rebote da oleosidade;
- Repuxamento da pele;
- Falta de viço e elasticidade;
- Descamação;
- Etc.

3. Quais os fatores que levam à desidratação da pele?

Alguns exemplos são:

- Clima muito frio e seco;
- Exposição ao sol;
- Uso de medicamentos anti-acne;
- Uso de água quente no banho ou para lavar o rosto;
- Esfoliação excessiva;
- Banhos de mar e piscina.

4. Benefícios de uma pele hidratada

Manter a pele sempre hidratada tem inúmeros benefícios. Além da maciez, viço e luminosidade, o hábito da hidratação protege a pele dos problemas descritos acima e ainda previne o envelhecimento precoce, preservando a elasticidade e o colágeno da pele. Antes de mais nada, a hidratação favorece a saúde da pele.

4.1 Como hidratar a pele corretamente?

Para hidratar a pele corretamente, vale a pena seguir o passo a passo abaixo:

Corpo:


1. Higienize a pele com um sabonete ou gel diretamente no banho - dependendo do grau de desidratação, um sabonete com maior poder de hidratação e menor poder de adstringência;
2. Com uma bucha vegetal, remova suavemente as células mortas e impurezas de toda a região, em movimentos circulares. (Se houver alguma patologia como a dermatite atópica diagnosticada, esse hábito precisa ser deixado de lado. Converse com o seu dermatologista!);
3. Enxague a pele;
4. Ao sair do banho, seque a pele delicadamente com uma toalha de microfibra;
5. Aplique o hidratante corporal da sua preferência logo após, já que é nesta hora que a pele fica mais propensa à absorção do produto.

Rosto:

1. Higienize o rosto com um sabonete ou gel específico para o seu tipo de pele;
2. Enxague abundantemente com água fria;
3. Seque delicadamente com a toalha;
4. Aplique um hidratante específico para o seu tipo de pele em todo o rosto e pescoço, com movimentos circulares e ascendentes;
5. Em seguida, aplique o seu dermocosmético de tratamento (anti-rugas, anti-acne…);
6. Finalize a rotina com o seu protetor solar.

4.2 Quais os principais ativos hidratantes?

Os dermocosméticos com ação hidratante podem agir em 3 frentes: oclusiva, ou seja, através de ingredientes emolientes que criam uma película sobre a pele que impede a perda de água; umectante, com ativos que umedecem a pele e retêm a água na sua superfície; e hidratante ativa, isto é, por conta de substâncias que conseguem atingir a derme e aumentar o fator de hidratação natural.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Como exemplos destes ingredientes, temos:

- Vitamina E
- Água termal
- Vitamina B5
- Ácido hialurônico
- Manteiga de Karité
- Ureia
- Ceramidas
- Óleo de sementes de girassol
- Glicerina

5. Pele seca no verão e no inverno

O clima afeta bastante a hidratação da pele. Nas temporadas mais frias e mais quentes, a pele pode ficar desidratada com facilidade, no entanto, por motivos diferentes. No inverno, por exemplo, o vento frio e a falta de umidade no ar podem afetar bastante a hidratação na derme e epiderme, deixando a pele seca e sensível. Além disso, nesta época os banhos quentes e os aquecedores elétricos se tornam mais comuns, e esses hábitos também acabam por deixar a pele desidratada. Já no verão, a exposição exagerada ao sol e os banhos de mar e piscina são os responsáveis pela desidratação.

6. Mitos e verdades sobre hidratação da pele:

6.1 Pele oleosa não necessita de hidratação.

Mito! Todo o tipo de pele necessita de hidratação para se manter saudável e, no caso da pele oleosa, para evitar o efeito rebote, que é o excesso de oleosidade formado como defesa contra o ressecamento. A dica, aqui, é investir em hidratantes leves e sem óleo na sua composição.

6.2 Pele seca e pele desidratada são a mesma coisa.

Mito! Enquanto a pele seca é um tipo de pele, que se deve à baixa produção de sebo pelas glândulas sebáceas na região, a pele desidratada é uma condição, devida à falta de umidade na derme e epiderme. Em ambos os casos, é necessário fazer uso de dermocosméticos hidratantes, com agentes oclusivos, umectantes e hidratantes ativos.

6.3 A hidratação do rosto e corpo deve ser igual.

Depende! Geralmente, o hidratante usado no corpo não deve ser usado na pele do rosto, já que ele é formulado para atender as características da pele do corpo e não da face e vice-versa: muitas vezes, o hidratante corporal possui óleos que não são tão bem tolerados pelo rosto, já que essa região possui mais oleosidade e propensão à formação de acne. No entanto, isso depende. Algumas condições, como a dermatite atópica, podem necessitar de uma fórmula idêntica para ambos.

6.4 Água termal ajuda na hidratação.

Verdade! A água termal é rica em minerais que ajudam a manter a hidratação da pele e melhorar a sua umidade num todo. Além disso, ela acalma e refresca a pele, sendo perfeita para momentos como depois do exercício físico ou dias de muito calor.