Foliculite, alergias na pele que formam bolinhas vermelhas, sensibilidade e manchas são problemas que costumam afetar as axilas. Por ser uma área de dobra, a região costuma sofrer muito com o atrito de roupas, da depilação ou do uso de cosméticos com substâncias reativas. Por outro lado, podemos mantê-la saudável praticando alguns cuidados na sua rotina. O DermaClub conversou com a dermatologista Flávia Addor, de São Paulo, que esclareceu as medidas necessárias para prevenir essas reações. Confira!

1) Hidratação

De acordo com a médica, a hidratação da pele das axilas não precisa ser tratada como um cuidado obrigatório. Porém, quando a região está muito sensibilizada ou passou por algum tipo de trauma, o cuidado deve ser adotado para prevenir o surgimento de manchas e bolinhas vermelhas na pele que coçam. “O ritual é necessário quando o local está muito irritado, como após a depilação, por exemplo”, explicou. Além disso, é importante optar por um desodorante que não resseque a região - hoje em dia existem fórmulas com ativos hidratantes em sua fórmula, deixando a pele macia e protegida.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

2) Limpeza de pele profunda

Além da hidratação, a profissional indica a limpeza de pele diária - e caprichada - da região. “A higiene com sabonete comum já é o suficiente para remover as bactérias que colonizam as glândulas e causam o mau cheiro”. Por outro lado, o excesso de higiene pode ser prejudicial, alterando a microbiota, causando infecções e mau odor.

3) Creme clareador de pele

Uma opção contra as axilas escuras é o uso de um creme clareador. No entanto, ele só deve ser usado se o tipo de mancha na pele for diagnosticado corretamente pelo dermatologista. Segundo a Drª Flávia, “nesta região, algumas micoses podem escurecer a axila e o tratamento com esses produtos não será suficiente”, alertou.

4) Depilar as axilas corretamente

Depilar as axilas de forma errada pode causar foliculite, pelo encravado, irritação e, consequentemente, a formação de manchas na pele. A dermatologista diz que o procedimento deve ser feito com lâmina (em boas condições) ou cera seguindo a direção do crescimento do pelo. Para prevenir de vez todos esses problemas, aposte na depilação a laser.

5) Usar um desodorante sem parabenos

Para manter a pele das axilas saudável, a médica recomenda usar um desodorante com ativos que não causam irritação ou alergias na pele. “Os produtos hipoalergênicos são livres de fragrância, conservantes e podem ser ótimas opções para evitar sensibilidade ou aparecimento da foliculite”. Se mesmo assim os problemas persistirem, procure um dermatologista.

Dermatologista:

Dra. Flávia Addor // CRM: 66293

Dra. Flávia Addor é dermatologista formada pela Santa Casa de São Paulo, com mestrado no Departamento de Dermatologia da Universidade de São Paulo e extensão universitária na Vrije university (Bruxelas). É membro da Academia Americana de Dermatologia e sócia titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Além disso, a médica fez parte do corpo docente da Universidade de Santo Amaro em São Paulo.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.