A pele oleosa, reconhecida pelo brilho excessivo, poros aparentes e uma grande tendência a desenvolver cravos e espinhas, precisa de uma rotina de cuidados bastante regrada com produtos específicos para controlar a produção de sebo e prevenir os demais problemas. Entre os cuidados mais importantes, está a limpeza da pele, que tem a função de remover as impurezas e oleosidade em excesso do rosto, controlar o brilho e manter a região mais saudável. Mas, mesmo realizando esse ritual todos os dias, você ainda tem notado seu rosto muito oleoso? Será que a sua higiene anda sendo bem feita? O DermaClub esclareceu quatro erros que podem estar causando o excesso de brilho.

1) Fazer a limpeza com as mãos sujas

Antes de começar a higiene do rosto, é importante lavar as mãos. Elas devem estar limpas e livres de bactérias para não contaminar o rosto. O recado vale principalmente para quem tem a pele oleosa e com tendência à acne, para prevenir a inflamação das lesões.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

2) Usar o produto de limpeza errado no ritual

Quando usamos um produto que não corresponde às características específicas da pele, isso acaba proporcionando o efeito inverso. No caso da pele oleosa, quando utilizamos um dermocosmético para a pele seca, por exemplo, podemos deixar a região mais oleosa e com excesso de brilho e obstruindo ainda mais os poros. Sendo assim, para prevenir essa consequência, deve-se fazer a limpeza com um produto específico que controle a alta produção de sebo pelas glândulas sebáceas e deixe a superfície mais sequinha de forma saudável, sem causar ressecamento. Opte por sabonetes em barra ou gel com ativos seborreguladores e secativos, como o LHA, ácido salicílico e dióico.

3) Lavar o rosto muitas vezes ao dia

Por mais que seu rosto seja muito oleoso, lavá-lo todos os dias acaba proporcionando o efeito rebote, ou seja, o aumento de produção da oleosidade na pele. Ele acontece porque quando higienizamos demais, acabamos retirando além do excesso de sebo também a hidratação natural da pele. Dessa forma, em uma tentativa de proteção, o organismo responde produzindo ainda mais sebo cutâneo.

4) Usar água quente para lavar o rosto

Enxague o rosto com água fria ou morna. A água quente pode ressecar a região, desidratar e, no caso da pele oleosa, estimular ainda mais a produção de oleosidade pelas as glândulas sebáceas.