A formação de cravos e espinhas no rosto é uma característica típica da pele oleosa e acneica. No entanto, esses problemas também são muito comuns em outros tipos de pele que não são corretamente higienizados, por conta do acúmulo de impurezas que levam ao entupimento dos poros. A fim de evitar esses incômodos, o mais recomendado a fazer é uma limpeza de pele profunda: procedimento muito recomendado pelos dermatologistas e que pode ser feito em qualquer tipo de pele. Para saber os benefícios e como realizar esse ritual em casa, o DermaClub conversou com o seu time de profissionais sobre o tema. Veja só!

1. O que é limpeza de pele profunda?

A limpeza de pele é um tratamento que ajuda a remover todas as impurezas no rosto, como acúmulo de produtos, maquiagem e resíduos de poluição. O procedimento é feito por etapas que contam com a higiene da região, esfoliação, extração das lesões, hidratação, entre outros. O ritual pode ser feito todo mês para quem tem a pele oleosa ou a cada 60 dias em para os demais tipos.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

2. Limpeza de pele x limpeza da pele

Embora o nome seja bem parecido, existe diferença entre as técnicas. De acordo com a dermatologista Flávia Addor, de São Paulo, “a limpeza da pele é a higienização com dermocosméticos específicos para o tipo de pele e é realizada em casa. Já a limpeza de pele é a denominação para a retirada de comedões e tratamento da região oleosa e acneica, feita em consultório por profissionais habilitados - normalmente um esteticista ou fisioterapeuta dermatofuncional”, esclareceu.

3. Só quem tem a pele oleosa pode fazer?

Não. A limpeza de pele pode ser feita em todos os tipos de pele, até mesmo nas mais secas e sensibilizadas. Porém, nesses casos, é necessário fazer com ajuda de um profissional especializado para evitar possíveis reações, como manchas vermelhas no rosto, grande inchaço da região e aumento da sensibilidade e irritação.

4. Quem tem a pele sensível pode fazer limpeza de pele?

Não é só quem tem a pele oleosa que pode passar por este ritual. Os pacientes com tendência à sensibilidade também podem aproveitar os benefícios dessa técnica. Porém, é importante frisar, mais uma vez, que o dermatologista ou profissional em estética precisa ter alguns cuidados com a região durante o procedimento.

5. Quais os benefícios da limpeza de pele?

De acordo com a dermatologista Flávia Ravelli, de São Paulo, a limpeza de pele serve: “Para prevenir a formação de cravos, diminuir o desencadeamento de inflamações, prevenindo as lesões não inflamatórias e inflamatórias da acne; proporcionar uma ação higienizante da pele e ainda melhorar a circulação, além de remover as células mortas”. O tratamento também facilita a penetração de ativos de dermocosméticos na pele.

6. Quais são as etapas da limpeza de pele?

- Higienizar
- Vaporizar
- Esfoliar
- Máscara
- Refrescar
- Tratamento
- Hidratar
- Proteger

7. Esse procedimento pode ser feito em casa?

Segundo a dermatologista, a limpeza de pele profunda, por questões de segurança, não pode ser realizada em casa. Ela precisa ser feita em um ambiente especializado, com um profissional capacitado para diminuir os riscos, pois é um procedimento que pode causar danos à pele. “Ocasionalmente nós temos que extrair um milium ou um comedão - que necessita de ferramentas mais elaboradas. Então, se você não usar os instrumentos certos e bem esterilizados, pode causar uma infecção na pele, cicatrizes e até manchas”, atentou.

7. 1. Como fazer limpeza de pele em casa?

1º passo) Comece lavando o rosto com um sabonete ou gel de limpeza específico para o seu tipo de pele;

2º passo) Depois de secar o rosto, encha metade metade de uma bacia com água quente e coloque o rosto sobre o vapor cobrindo a cabeça com uma toalha, fazendo a vaporização;

3º passo) Faça a esfoliação, priorizando a zona T do rosto (testa, nariz e queixo), onde tem mais oleosidade e lesões de cravos e espinhas;

4º passo) Use uma máscara facial de acordo com as características da sua pele;

5º passo) Remova a máscara suavemente com água ou uma toalha molhada e, em seguida, refresque um pouco o rosto com água termal;

6º passo) Aplique o creme de tratamento de sua preferência: antioxidante, anti-acne, antirrugas, etc;

7º passo) Espere o produto secar e passe o creme hidratante;

8º passo) Por fim, aplique o protetor solar.

8. Como é feita a limpeza de pele profissional no consultório?

1º passo) É usado um produto de limpeza desengordurante para remover a oleosidade e limpar a pele;

2º passo) Depois, o profissional faz uma esfoliação para retirar as células mortas;

3º passo) Em seguida é utilizado um emoliente, para abrir os poros para facilitar a remoção dos cravos;

4º passo) Hora de extrair os cravos! O ritual pode ser feito manualmente com um algodão ou uma gaze de forma bem delicada e com uma solução antisséptica. “Em alguns lugares os médicos usam uma espécie de sugador e existem certos tipos de lesões que devem ser removidos com uma pequena agulha”;

5º passo) Depois da extração, é usado um aparelho de alta frequência para cicatrizar a pele;

6º passo) A limpeza é finalizada com uma máscara que, dependendo do seu tipo de pele, pode ter efeito calmante, cicatrizante, clareador ou antioleosidade.

Antes de sair do consultório, também é aplicado o protetor solar.

9. Mitos e verdades da limpeza de pele

9. 1. A limpeza de pele elimina todas as lesões de acne

Mito. Não são todas as lesões que o profissional pode remover. Devemos lembrar que a espinha é uma inflamação e, dependendo do seu grau, pode refletir em marcas no rosto ao serem manipuladas.

9. 2. Após a limpeza o rosto costuma ficar vermelho e dolorido

Verdade. Como a limpeza de pele também envolve a extração de cravos e espinhas, a técnica acaba deixando a pele um pouco irritada e sensível, com uma grande tendência a ficar vermelha e dolorida após a técnica.

9. 3. Gestantes não podem fazer limpeza de pele

Mito. As gestantes podem, sim, passar pelo tratamento, contanto que sejam utilizados os produtos certos. É importante deixar de fora dermocosméticos com álcool, parabenos ou outros ativos irritativos que podem deixar o rosto da paciente sensível e avermelhado.

9. 4. Os jovens podem fazer esse procedimento ainda na adolescência

Verdade. A limpeza de pele pode ser feita em qualquer época da vida, mas é importante começar o tratamento ainda na puberdade. Assim conseguimos controlar a oleosidade da pele e o surgimento da acne desde cedo.

Dermatologistas:

Drª Flávia Alvim Sant'Anna Addor // CRM: 66293

Dra. Flávia Addor é dermatologista formada pela Santa Casa de São Paulo, com mestrado no Departamento de Dermatologia da Universidade de São Paulo e extensão universitária na Vrije University (Bruxelas). É membro da Academia Americana de Dermatologia e sócia titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Além disso, a médica fez parte do corpo docente da Universidade de Santo Amaro em São Paulo.

Drª. Flávia Ravelli // CRM: 129724

Dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Chefe do Departamento de Dermatologia do Complexo Hospitalar ProMatre/Santa Joana - SP. É assistente do Departamento de Dermatologia da Universidade de Santo Amaro - UNISA/SP e co-Coordenadora do Departamento de Dermatologia Pediátrica da SBD gestão 2015-2016. Além disso, é pós-graduada em Medicina Baseada em Evidências pela UNIFESP-SP.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.