Clique aqui para conhecer todos os benefícios do nosso clube e cadastre-se!
Dermaclub

Manchas na pele: dermatologista explica quais são os tipos e como tratar cada uma da melhor forma

Você tem manchas na pele? Se sim, com certeza isso te incomoda! Mas você sabia que existem vários tipos de manchas e que elas podem ser tratadas de formas diferentes, até mesmo com produtos usados em casa? Para entender melhor sobre esse assunto, o DermaClub entrevistou a dermatologista Carolina Marçon, de São Paulo, que contou as formas mais fáceis para você clarear manchas com sucesso!

Como nasce uma mancha? Entenda o processo de hiperpigmentação

Geralmente, as manchas são fruto de processos inflamatórios, como espinhas, machucados, queimaduras, exposição solar excessiva, procedimentos ou até reações causadas pelo uso de algum produto. Isso acontece principalmente em quem tem pele morena, que bronzeia com mais facilidade, ou negra - fototipos que têm a melanina mais ativada.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Funciona assim: “Você lesiona a pele, ela inflama e aí vai acontecer uma série de fatores que vão estimular o melanócito (célula responsável pela produção de melanina) naquela região, causando assim, a mancha”, contou a médica.

Conheça todos os tipos de manchas que existem

- Melanoses ou manchas senis: são escuras, arredondadas e surgem com o passar dos anos no corpo devido a exposição prolongada ao sol. Essas manchas nos mostram o histórico de exposição solar ao longo da vida;

- Efélides ou sardas: manifestam-se na face de crianças ou jovens de pele, geralmente, muito clara, após exposição em excesso ao sol;

- Melasmas: normalmente surgem após a gravidez, uso de pílula anticoncepcional ou exposição ao sol, e acontece com maior probabilidade na região das maçãs do rosto, buço e testa. Pode aparecer em outros locais, como colo e braços, mas em casos mais raros. Em geral, surge pela combinação da gestação ou uso de pílula com a exposição solar;

- Manchas de pós-acne: aparecem depois do processo inflamatório da acne. No início, são manchas avermelhadas que podem se tornar amarronzadas;

- Ceratose seborreica: são lesões ásperas, escuras ou esbranquiçadas. Podem ocorrer na face, couro cabeludo, membros e tórax. Muitos pacientes confundem o problema com verrugas, porém esse quadro é benigno e só traz incômodo estético.

É possível evitar uma mancha! Saiba como

Se sua pele tiver alguma tendência a manchar com facilidade, todo cuidado é importante. Por isso, a Drª Carolina recomenda algumas medidas importantes para você ter com a região: “Ter atenção ao realizar procedimentos estéticos que podem causar algum tipo de inflamação, como laser e peeling; evitar ao máximo se ferir ou se machucar; controlar qualquer quadro de acne com ajuda do dermatologista; e usar protetor solar todos os dias”, recomendou.

Conheça as opções de tratamento para cada tipo de mancha na pele

Se você não conseguiu evitar que uma mancha surgisse na sua pele, não desespere! Para esse problema existem várias soluções, mas tudo vai depender das características dessa marca e onde ela está localizada. A dermatologista deu algumas opções de tratamento, como: “Produtos clareadores à base de ácido tranexâmico, ácido retinoico, ácido glicólico, ácido kójico, nicotinamida, a vitamina C… Além disso, procedimentos como o laser e o peeling também são benéficos”, citou. Conheça o tratamento adequado para cada tipo de mancha:

Melanoses ou manchas senis: a primeira opção para o caso é a luz intensa pulsada, pois proporciona ótimos resultados. Também podem ser indicados o laser de CO2, peelings e a crioterapia;

Efélides ou sardas: além da luz intensa pulsada, também com resultados muito favoráveis, o peeling superficial é uma alternativa;

Melasma: mais resistente, o quadro possui respostas variáveis aos tratamentos. Atualmente, os tratamentos sugeridos são: peeling superficial, laser Q-switched e microagulhamento.

Esfoliação funciona no clareamento das manchas?

De acordo com a médica, um produto esfoliante sozinho não clareia uma mancha. Essas marcas costumam ser mais profundas do que superficiais, então, para removê-las, é importante apostar em produtos de ação mais profunda.

O uso de dermocosméticos clareadores funciona?

Funciona sim! Na verdade, eles são considerados a primeira opção de tratamento para remover as manchas. Por isso, se você considerar o uso desses produtos, consulte seu dermatologista!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

** Essa matéria foi atualizada no dia 22 de Julho de 2019 por Lívia D'Ambrosio

Publicado em: Terça-feira 02 de fevereiro de 2016 - 15h30

Modificado em: Segunda-feira 22 de julho de 2019 - 15h34

61
0
0
0
http://www.laroche-posay.com.br/?utm_source=loreal-dcb-site&utm_medium=referral&utm_content=header&utm_campaign=always-on http://www.vichy.com.br/?utm_source=loreal-dcb-site&utm_medium=referral&utm_content=header&utm_campaign=always-on http://www.skinceuticals.com.br/?utm_source=loreal-dcb-site&utm_medium=referral&utm_content=header&utm_campaign=always-on https://www.cerave.com//?utm_source=loreal-dcb-site&utm_medium=referral&utm_content=header&utm_campaign=always-on