A pele negra tende a manchar com mais facilidade devido à alta quantidade de melanina presente na região. Qualquer inflamação - desde uma lesão de acne (espinhas) até a foliculite -, pode acabar causando essas marcas escuras na superfície. Mas é verdade que as manchas na pele negra são mais difíceis de clarear? O DermaClub conversou com a dermatologista Betina Stefanello, do Rio de Janeiro, que esclareceu os melhores tratamentos e como evitar esses incômodos. Veja só!

É verdade que manchas na pele negra são mais difíceis de clarear?

De acordo com a médica, as manchas na pele negra são bem mais difíceis de remover. Isso porque a região apresenta maior quantidade de melanina e, por este motivo, mancha com mais facilidade. “A dificuldade de remover as manchas escuras na pele negra se dá justamente porque não podemos agredir a pele para não piorar a marca”, explicou.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

A Drª Betina também diz que alguns procedimentos, como a luz pulsada e laser - usados para remover manchas - ao invés de eliminarem o pigmento, podem estimular a produção de mais pigmento, levando ao aumento ou maior visualização dessas manchas.

Quais as melhores opções para clarear essas manchas?

A dermatologista sugere sempre optar por tratamentos que não sejam muito agressivos e que não aqueçam demais a pele para não piorar a mancha. “Hoje, o microagulhamento é muito utilizado na pele negra, além do laser ND-Yag, específico para pigmento, e dos lasers fracionados. No entanto, o tratamento tópico é fundamental, com antioxidantes (vitamina C), substâncias clareadoras alternativas para o ácido retinóico - como a nicotinamida, ácido kójico, ácido tranexâmico e alfa-hidroxiácidos - e o protetor solar”, recomendou. Uma outra sugestão é o uso de esfoliantes enzimáticos, que auxiliam na eliminação do pigmento na área manchada de forma rápida e não agressiva e dessa forma são mais seguras para as peles com maior propensão às manchas.

4 cuidados para evitar a formação de manchas na pele negra:

1) O uso do protetor solar é fundamental para evitar manchas, mesmo que a pele negra apresente maior proteção conferida pela melanina presente. O protetor solar protege a pele dos danos causados pelas radiações UVA e UVB, diminuindo os sinais do fotoenvelhecimento, incluindo as manchas solares. Além disso, os filtros solares são ótimos para proteger uma pele mais sensível ou sensibilizada pós-procedimento, nesse caso vale a pena optar por um filtro 100% físico, que é indicado para todos os tipos de pele.

2) Apostar na hidratação da pele ajuda a diminuir a chance de processo inflamatório.

3) Dermocosméticos que contenham ativos calmantes como a niacinamida, antioxidantes como a Vitamina C e a Vitamina E e o ácido ferúlico, renovadores celulares como os esfoliantes enzimáticos e químicos a exemplo do ácido glicólico e do ativo HEPES, e clareadores como o ácido kójico, ácido fítico e ácido tranexâmico, atuam diminuindo e evitando a formação de manchas na pele negra.

4) Evitar tratamentos muito agressivos, queimaduras, sol e calor são fundamentais para evitar a formação de manchas.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.