As manchas na pele são sempre muito incômodas. Elas podem ter a coloração mais escura, amarronzada, vermelha, branca ou até vir a mudar de cor com o tempo. Dependendo de suas características, essas marcas acabam recebendo vários nomes - melasma, efélides, rosácea, etc - e para cada um desses casos existe um tratamento e uma rotina de cuidados bastante específica. Pensando nisso, o DermaClub fez um apanhado sobre o assunto, esclarecendo os tipos, tonalidades, como clarear e prevenir essas manchinhas no rosto e no corpo. Confira e tire suas dúvidas!

1. O que são manchas? Como surgem?

Manchas são aqueles marcas pigmentadas na pele, sem formato específico, que podem ser escuras, claras ou apresentar colorações diferentes. A principal causa das manchas amarronzadas, por exemplo, é a alta produção de melanina, que ocorre através da exposição solar demasiada, alteração hormonal ou alguma inflamação local, como a foliculite, por exemplo. Já aquelas que são vermelhas, esbranquiçadas ou mudam de coloração ao longo da vida, possuem causas e motivos diferentes.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

2. Quais são os tipos de manchas?

2. 1. Melanoses ou manchas senis

As melanoses são manchas escuras, arredondadas e surgem com o passar dos anos no corpo devido a exposição prolongada ao sol. Elas mostram o histórico de exposição solar ao longo da vida.

2. 2. Sardas 

As efélides, conhecidas como sardas, manifestam-se na face de crianças ou jovens de pele, geralmente, muito clara após exposição em excesso ao sol.

2. 3. Melasma

O melasma normalmente surge após a gravidez, uso de pílula ou exposição ao sol e acontece com nas regiões mais expostas da pele: nas maçãs do rosto, buço e testa.

2. 4. Manchas de acne

Aparecem depois do processo inflamatório da acne. No início, elas se caracterizam como manchas vermelhas que podem se tornar amarronzadas com o tempo e a exposição solar.

2. 5. Leucodermias ou acromias

São manchas brancas ocasionadas pela diminuição e ausência de melanina. Essas marcas são muito comuns em casos de albinismo, vitiligo e pitiríase versicolor - conhecida como pano branco.

2. 6. Dermatite (seborreica, atópica, de contato)

São manchas vermelhas, escamosas e que causam muita coceira. Elas podem surgir no corpo inteiro, dependendo do seu tipo.

2. 7. Psoríase

São placas vermelhas com descamação na pele que podem surgir no joelho, cotovelo, unhas e em locais que sofrem muito atrito, como axila e virilha.

2. 8. Rosácea

Também formada por manchas vermelhas no rosto - na região da bochecha, nariz, testa e queixo - e, geralmente, se manifesta em pessoas de pele mais clara, com tendência à oleosidade e sensibilidade.

2. 9. Câncer de pele

São lesões cancerígenas na pele podem se desenvolver de várias formas, tamanhos e tonalidades, inclusive avermelhadas. São formadas manchas pequenas principalmente em áreas mais expostas ao sol e também podem ser caracterizadas com o aumento lento do tamanho e sangramentos ocasionais.

3. Quais cores podem ter as manchas?

3. 1. Escuras e amarronzadas:

- Melasma;
- Manchas de acne;
- Sardas;
- Melanoses ou manchas senis.

3. 2. Vermelhas e rosadas:

- Dermatite seborreica, atópica e de contato;
- Psoríase;
- Câncer de pele - no estágio inicial;
- Rosácea.

3. 3. Brancas e amareladas:

- Micose;
- Pano branco;
- Vitiligo.

3. 4. Pode mudar de cor:

- Câncer de pele - melanoma.

4. Mapa das manchas: onde cada uma pode aparecer

4. 1. No rosto, pescoço e colo:

- Melasma;
- Manchas de acne;
- Sardas.
- Câncer de pele
- Rosácea.

4. 2. Nos braços e mãos:

- Melanoses ou manchas senis;
- Câncer de pele;
- Micose;
- Psoríase;
- Dermatite.

4. 3. No tronco e nas costas:

- Dermatite seborreica, atópica e de contato;
- Psoríase.

4. 4. Nas penas e nos pés:

- Melasma;
- Dermatite.

4.5. Pode ocorrer em várias partes do corpo

- Vitiligo;
- Psoríase;
- Dermatite.

5. Qual o melhor tratamento para manchas escuras?

5.1. Produtos e ativos clareadores

- Creme clareador
- Esfoliante (usar semanalmente)
- Filtro solar
- Ácido ferúlico
- Niacinamida
- Vitamina C
- Phe-resorcinol
- Ácido tranexâmico

5.2. Procedimentos clínicos

- Peeling químico e físico;
- Laser;
- Luz pulsada;
- Microagulhamento;

6. Rotina de cuidados simples para quem tem manchas escuras na pele

De manhã:

1º passo) Lave o rosto com um sabonete específico para o seu tipo de pele ;

2º passo) Use um creme com ativos clareadores e antioxidantes, como a vitamina C;

3º passo) Aplique uma camada de filtro solar com cor para uniformizar o tom de pele e proteger a região do escurecimento das manchas e formação de novas marcas.

À noite:

1º passo) Remova a maquiagem e todos os resíduos com solução micelar;

2º passo) Mais uma vez, lave o seu rosto com o seu sabonete de preferência;

3º passo) Antes de dormir, use um tratamento com ativos clareadores.

7. Como prevenir o aparecimento de manchas?

7. 1. Uso diário do filtro solar e do antioxidante

No caso de manchas mais escuras e amarronzadas que surgem com a alta exposição solar.

7. 2. Uso de um hidratante para a pele sensível e seca + água termal

Para quem possui dermatite, psoríase e rosácea.

7. 3. Antifúngicos

Para as manchas brancas de micose.

No caso do vitiligo: não é possível evitar, já que se trata de uma doença de predisposição genética. Por outro lado, o problema possui métodos de controle e existem diversos tratamentos que minimizam os traumas e machucados, reduzindo o surgimento de novas manchas, como o uso de corticoides orais e tópicos, imunomoduladores, fototerapia e até alguns lasers, para estimular a repigmentação

8. Mitos e verdades sobre manchas

8.1. A pele negra e morena mancha com mais facilidade.

Verdade! Isso acontece por que a pele mais escura possui uma maior quantidade de melanina comparada aos caucasianos, a proteína que dá cor à pele negra é do tipo eumelanina, que produz pigmentos amarronzados. Sendo assim, qualquer processo inflamatório ou irritação na pele pode promover seu escurecimento.

8.2. O melasma tem cura.

Mito. Na verdade, ainda não encontraram uma cura certa para as manchas escuras de melasma, porém, existe uma variedade de ativos, tratamentos e medicamentos capazes de clarear essas marcas o máximo possível, como cremes à base de ácido retinóico, glicólico ou tranexâmico, além de procedimentos clínicos com peelings clareadores, lasers e indução percutânea de colágeno com agulhas (IPCA).

8.3. A depilação a laser pode manchar a pele.

Verdade. Quando o paciente com a pele mais morena, escura ou bronzeada vai fazer esse tipo de depilação, o laser acaba confundindo o pelo com a camada cutânea, podendo atingir o pigmento da pele, causando uma queimadura. Essa lesão gera uma inflamação que estimula a produção de melanina, o que causa o aparecimento manchas.