Tem notado algum tipo de vermelhidão na pele e não faz ideia do que esses sinais podem indicar? Manchas com essa tonalidade possuem vários significados - desde a rosácea até uma micose, passando pela psoríase ou até mesmo um possível câncer da pele. Para descobrir o que podem ser essas manchas avermelhadas, o DermaClub entrevistou a dermatologista Gabriella Albuquerque, do Rio de Janeiro, que listou as possíveis causas desse indício.

1. Rosácea

Essa doença crônica é formada por manchas vermelhas no rosto - na região da bochecha, nariz, testa e queixo - e, geralmente, se manifesta em pessoas de pele mais clara, com tendência à oleosidade e sensibilidade. A rosácea é mais comum em mulheres a partir dos 25 anos, mas também pode acometer homens e, dependendo da severidade da doença, a pessoa pode apresentar outros sintomas além da vermelhidão, como vasos aparentes, lesões de espinhas, inflamação da pele ou nódulos castanhos na face.

2. Psoríase

Formada por placas vermelhas com descamação na pele, a dermatologista afirma que a psoríase pode surgir no joelho, cotovelo, unhas e em locais que sofrem muito atrito, como axila e virilha, desenvolvendo as feridas. Trata-se de uma doença genética que possui períodos de melhora e piora, tendo um quadro mais grave em épocas secas, como no inverno, e também em períodos de estresse.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

3. Dermatite seborreica

Caracterizada por lesões avermelhadas e descamativas, a dermatite seborreica é comum no couro cabeludo - juntamente com sinais de caspa -, mas também pode aparecer no rosto, próximo ao cabelo, nas sobrancelhas, ou entre as mamas, promovendo uma irritação no local. De acordo com a Dra. Gabriella, “as manchas podem melhorar sozinhas com o tempo, mas, durante o período de alteração, o uso de dermocosméticos, como shampoos anticaspa e hidratantes são úteis para o tratamento”, disse a médica.

4. Dermatite de contato

Essa é a alergia mais comum, podendo acontecer após o uso de certos acessórios como colares, brincos - causando inflamação no furo da orelha - ou de cosméticos, como maquiagens e perfumes. Os sintomas podem se manifestar com bolinhas ou manchas vermelhas acompanhados de coceira. Para acabar com a irritação, basta suspender o uso do fator desencadeante. Se mesmo assim não melhorar, procure um dermatologista.

5. Dermatite atópica

Bastante comum em bebês e crianças, essas manchas vermelhas, muitas vezes acompanhadas por bolinhas ou placas da mesma coloração, também podem aparecer em pessoas de todas as idades, principalmente nas regiões de dobras - atrás dos joelhos e na frente dos cotovelos. Nas crianças, essa irritação surge também nas bochechas e para aliviar ambos os casos, é fundamental o uso de um hidratante que restaure a barreira de proteção da pele e também reequilibre seu o microbioma – conjunto de microorganismos que habitam a superfície da nossa pele e que estão alterados nessa doença - ao mesmo tempo que proporciona alívio imediato da irritação e coceira.

6. Dermatoviroses

São doenças causadas por vírus e, algumas delas podem desenvolver manchas vermelhas no corpo acompanhadas de coceira, como é o caso da Zika e da Dengue. Além dos sintomas na pele, é importante notar se há outros indícios associados, como dores no corpo e nas articulações, além de um grande mal-estar. As marcas vermelhas desaparecem apenas com a cura da doença, sendo assim, quando sentir os primeiros sinais, procure um médico para tratamento.

7. Micose

Essas lesões, formadas por placas vermelhas na pele, são muito comuns entre os dedos dos pés, mãos e nas áreas de atrito, como a virilha. A micose é provocada por fungos que se proliferam em ambientes úmidos ou objetos de uso compartilhado. Para acabar com a micose, procure um dermatologista para que esse indique o melhor tratamento, que ajude a aliviar a coceira e os demais sintomas.

8. Câncer da pele

Lesões cancerígenas na pele podem se desenvolver de várias formas, tamanhos e tonalidades, inclusive avermelhadas. A dermatologista ressalta as principais características desta doença: “Manchas pequenas, principalmente em áreas mais expostas ao sol. O aumento lento do tamanho e sangramentos ocasionais podem ser indícios de câncer da pele”. Ao notar os primeiros sintomas, não deixe para lá e procure seu dermatologista.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.