Se você tem manchas de melasma na pele, provavelmente faz de tudo para esconder as marcas escuras do rosto, com o uso de base e bastante maquiagem. Mas além dessa doença de pele, quem também possui muita oleosidade, acaba esquecendo de usar um produto fundamental na rotina de cuidados com a pele: o protetor solar. Qual é o dermocosmético mais recomendado para este caso? O DermaClub entrevistou a dermatologista Gabriella Albuquerque, do Rio de Janeiro, que indicou a melhor solução!

Qual é o melhor protetor para a pele oleosa e manchas de melasma?

De acordo com a médica, o uso do filtro solar livre de óleo é o mais indicado para pele oleosa, acneica e mista para não piorar a característica e aumentar a produção de sebo. Sendo assim, a profissional indica o produto mais adequado: “Atualmente existem filtros com tecnologia sebo stop ou oil control que possibilitam a diminuição na produção de óleo”, esclarece.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Agora, se além da oleosidade, o paciente também sofre com as manchas na pele de melasma, é importante apostar em um filtro solar com cor, que possui óxido de ferro para garantir o pigmento. “O dermocosmético, além de disfarçar as marcas, impede a ação da luz visível sobre a pele. Essa luz também queima, causa o envelhecimento precoce e o risco de câncer da pele e do surgimento de novas manchas de melasma”, atentou.

Sendo assim, o mais recomendado para a pele oleosa e com melasma é apostar em um protetor com cor e ação antioleosidade.

O protetor para esse tipo de pele também deve ter FPS alto?

A regra é: quanto mais tempo uma pessoa for ficar exposta ou quanto mais forte for a intensidade do sol, maior deve ser o valor do FPS no filtro solar. Porém, em casos de melasma e manchas o uso do protetor com um FPS muito alto mantém a boa proteção da pele do paciente mesmo que ele aplique uma quantidade inferior a necessária, protegendo a região de futuras marcas e também do escurecimento daquelas já existentes.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.