Quem já teve micose na pele sabe muito bem como é desconfortável conviver com a coceira intensa e o surgimento de manchas brancas na pele causadas pelos fungos. Mas além dos sintomas mais incômodos, você conhece todas as características dessa doença de pele? O DermaClub esclareceu alguns mitos e verdades deste problema e esclareceu as dúvidas mais comuns para você. Confira!

1. Micose é uma doença que só aparece no pé.

Mito! Os fungos que resultam na micose podem se desenvolver em diversos lugares sendo mais comuns nas áreas de dobras, como axilas, virilhas, entre os dedos das mãos e pés, mas podem se formar em qualquer outra área do corpo.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

2. A micose é caracterizada apenas com manchas brancas na pele.

Mito! Para cada tipo de micose existe um sintoma específico, mas, geralmente, eles acabam variando entre o surgimento de manchas brancas ou vermelhas, com bordas evidentes, coceira, formando, muitas vezes, uma crosta sob a lesão.

3. Micose é a mesma coisa que pano branco.

Verdade! O pano branco é um tipo de micose bastante comum na camada mais superficial da pele. São manchas brancas, mas que também podem ser de coloração variável - vão do castanho até o avermelhado. São lesões muito comuns em áreas oleosas do corpo, como couro cabeludo, tórax anterior e dorso.

4. Unha amarelada é um sintoma de micose.

Verdade! Essa variação é exclusiva das unhas dos pés e das mãos. Inicialmente, surge uma pequena mancha de cor clara na unha, mas conforme evolui, a cor se altera e a região pode se tornar mais grossa e frágil. Algumas vezes, ela se descola do dedo, podendo ser dolorosa e voltar a ocorrer mesmo após o tratamento.

5. A micose é mais comum no verão.

Verdade! O verão se torna a época mais favorável para o surgimento da micose. Além disso, lugares de uso comunitário nessa estação mais quente, onde ocorre contato direto com a pele, como praias, piscinas e vestiários, também ajudam na proliferação dos fungos.

6. É possível evitar a micose com alguns hábitos.

Verdade! A prevenção é sempre o melhor remédio! sem falar que é muito simples evitar a micose, basta manter os alguns cuidados diários, como: Enxugar bem o corpo após o banho, usar luvas ao entrar em contato com o solo, não utilizar roupas, toalhas ou utensílios pessoais desconhecidos, não andar descalço em pisos úmidos, utilizar roupas de algodão e calçados abertos.

7. Não existe tratamento para a micose.

Mito! Na maioria das vezes, o próprio sistema imunológico consegue combater a doença sem causar nenhum sintoma. Mas, em outros casos, o ideal é ir ao dermatologista para investir em um bom tratamento com antifúngicos e outros medicamentos, dependendo do grau que a doença se encontra.