O microagulhamento é um procedimento estético que ganhou muito espaço nos últimos anos. Ele é bastante indicado para o tratamento de problemas de pele como manchas de melasma, flacidez, rugas, oleosidade, entre outros. Mas você sabia que essa técnica também pode servir para a queda de cabelo? O DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, que esclareceu o assunto.

Como é feito o microagulhamento no couro cabeludo?

Segundo a médica, o microagulhamento no couro cabeludo pode ser feito de duas formas: “Com rolinhos de agulhas - o chamado roller - ou com dispositivos em forma de caneta, em geral com uso de pomada anestésica, podendo ser necessária anestesia infiltrativa ou até bloqueios anestésicos em pacientes mais sensíveis”, explicou.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Como funciona o tratamento de microagulhamento para a queda de cabelo?

A Drª Lilia revela que o mecanismo de ação do microagulhamento ainda não é totalmente esclarecido, “mas acredita-se que os pequenos traumas causados pelo procedimento, junto com o sangramento, levem à liberação de fatores de crescimento plaquetários e, assim, estimulam o crescimento dos fios”, resume.

Quais causas de queda de cabelo o tratamento é indicado?

Segundo a dermatologista, a principal indicação deste procedimento é para o tratamento de alopécia androgenética masculina (calvície) e feminina (caracterizada pelo afinamento do folículo que pode ocorrer no topo da cabeça em pacientes geneticamente predispostas).

A profissional também ressalta: "O microagulhamento é um procedimento que deve ser sempre realizado por médicos especialistas e associado ao tratamento clássico, com loções e medicações orais".

O tratamento dura para sempre ou precisamos repetir com frequência?

Em geral, a médica sugere quatro sessões semanais e com o tempo sessões mensais para manutenção. Os efeitos são duradouros, desde que o procedimento seja combinado com loções e medicamentos orais.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.