Você sabe o que é microbioma? Trata-se do conjunto de microrganismos (principalmente bactérias e fungos) que habita algumas áreas do nosso corpo, inclusive a pele. Esses microrganismos convivem de forma amigável e em equilíbrio, proporcionando diversos benefícios à saúde, até mesmo na prevenção de doenças dermatológicas, como a psoríase e, principalmente, a dermatite atópica. Para esclarecer melhor como todo esse processo funciona, convidamos a dermatologista Flávia Addor, de São Paulo. Veja só!

A relação do microbioma com a dermatite atópica e psoríase

De acordo com a médica, no caso da dermatite atópica e da psoríase, há um desequilíbrio de bactérias boas, que facilita o surgimento de várias inflamações e infecções pelo organismo. Portanto, “ter o microbioma equilibrado ajuda a prevenir a instalação de microrganismos patogênicos (que causam doenças) e mantém características importantes, como o pH, para preservar a integridade da barreira cutânea”, esclareceu. Além disso, essas alterações no microbioma podem causar outras doenças de pele, como a acne e a dermatite seborreica.

Como manter o microbioma em equilíbrio?

Uma das maneiras de prevenir e reduzir os sintomas da dermatite atópica e da psoríase, é mantendo esse conjunto de bactérias em equilíbrio. Mas, como? Segundo a médica, é fundamental fortalecer a barreira cutânea com o uso de dermocosméticos super-hidratantes, que vão garantir alívio imediato à pele muito seca e sensível, prolongando a remissão das crises de ressecamento. Por isso, invista em ativos potentes, como a água termal, que oferece ação calmante; a manteiga de karité, que oferece uma nutrição intensa; e a Aqua Posae Filiformis®, ativo biotecnológico que garante ação comprovada no reequilíbrio do microbioma da pele.

A Dra. Flávia também indicou outras medidas importantes, que ajudam a prevenir o desequilíbrio do microbioma: “evitar banhos muito quentes, uso de sabonetes antissépticos sem orientação médica e queimaduras solares”, explicou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.