Você sabe o que é milium? Esse problema, muito confundido com acne, tem uma origem bem diferente das espinhas e cravos. Muito comum em recém-nascidos, a lesão fica intacta quando é espremida, ao contrário das acneicas. O DermaClub conversou com a dermatologista Mylenne Torres, da cidade de Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte, que, além de diferenciar os dois casos, contou o que é o problema, por que ele acontece e como é possível tratá-lo.

O que é milium e porque acontece?

Segundo a médica, os miliuns são pequenos cistos que se apresentam na pele como lesões amareladas ou brancas, e contêm queratina em seu interior. “Eles surgem espontaneamente e podem acontecer em qualquer idade ou tipo de pele, não há tendência maior ao caso relacionada a alguma característica específica”, esclareceu, afirmando que a lesão pode ocorrer em qualquer parte do corpo, apesar de ser mais comum no rosto.

Por que o milium é confundido com a acne?

De acordo com a especialista, o milium não é considerado acne, porém, muitas vezes é confundido com o cravo branco. “Devido a coloração e forma é comum que a confusão aconteça. Por isso, é importante manter a visita ao dermatologista sempre atualizada”, alertou, afirmando que esses cistos são benignos, mesmo quando parecem crescer exageradamente.

Posso espremer milium? Saiba se é possível evitar as lesões e como tratá-las

A médica explicou que não existe maneira de prevenir o milium e, de maneira alguma, deve espremê-lo. Ele surge de acordo com a propensão que o indivíduo possui para desenvolvê-lo. “A lesão pode ser removida com agulhas finas, com ou sem auxílio de um extrator de comedão. A extração deve ser realizada apenas por profissionais habilitados, como esteticistas ou dermatologistas. E é de extrema importância que seja feita depois da limpeza da pele, a fim de evitar contaminação”, concluiu.

Dermatologista:

Drª. Mylenne Torres / CRM: 5936

Médica formada pela Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte (CE), com residência em Clínica Médica pelo Hospital Central Coronel Pedro Germano (RN) e residência em Dermatologia pelo Hospital Universitário Onofre Lopes (UFRN). É membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e atua na área de dermatologia clínica e cirúrgica, cosmiatria e laser na cidade de Natal/RN.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

** Essa matéria foi atualizada no dia 17/09/2018