A pele oleosa se caracteriza por ser mais espessa, com poros dilatados e brilho em excesso, principalmente na zona T. Como é uma pele sensível, precisa de atenção especial e uma rotina de cuidados específica. Além disso, alguns fatores extras, como hidratação, esfoliação, maquiagem e até o cabelo podem interferir na sua saúde e beleza. O DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, que esclareceu todos os mitos e verdades sobre a pele oleosa. Acompanhe!

Entenda por que é essencial hidratar a pele

A especialista destaca que a hidratação melhora a textura e aumenta a tolerância a outros medicamentos, como os ácidos. “Além disso, já existem hidratantes modernos que ajudam a controlar a oleosidade, têm efeito matte e disfarçam a aparência dos poros, sendo ótimos primers para a maquiagem”, afirmou.

Limpeza de pele e esfoliações são excelentes aliadas no controle da oleosidade

Entre os principais gestos que a pele oleosa precisa está a limpeza de pele. “Esse processo é fundamental para um tratamento eficaz. Foque no uso de produtos potentes e não irritantes para controlar o brilho”, sugeriu. A esfoliação também deve fazer parte do ritual de beleza. “O processo de esfoliar ajuda a remover células mortas, diminuindo os cravos e suavizando a cútis. Quem possui tendência à acne deve fazer uma vez por semana ou quinzenalmente”, aconselhou.

Usar maquiagem aumenta a oleosidade da pele?

Muitas mulheres com esse tipo de pele temem que usar continuamente maquiagem possa potencializar esse problema. “Opte por boas marcas, específicas para pele oleosa e com fórmulas oil free e não comedogênicas em seus produtos, ou seja, que não pioram a oleosidade da pele e não causam acne”, indicou Dra. Lilia, destacando ainda que o mais importante é retirar totalmente o make todos os dias antes de dormir.

Existe uma relação entre a oleosidade do cabelo e a do rosto?

As áreas mais ricas em glândulas sebáceas, que produzem a oleosidade, estão na face, no couro cabeludo e na parte superior do tronco. Por isso, quem apresenta pele oleosa tem mais chance de ter as madeixas com o mesmo problema, e vice-versa. “Além disso, outros fatores, como predisposição genética, controle hormonal, aumento da temperatura e umidade do ambiente, estresse e dietas com alto índice glicêmico tendem a piorar o quadro”, finalizou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.