Quem tem o couro cabeludo sensível ou sensibilizado tende a enfrentar algumas situações bem incômodas. O uso de qualquer produto com substâncias reativas ou de procedimentos químicos agressivos no cabelo pode causar problemas à região, como coceira intensa, manchas vermelhas, ardência e até mesmo a queda dos fios. Para driblar todas essas situações, o DermaClub listou alguns mitos e verdades sobre couro cabeludo sensível e o que deve ser feito para mantê-lo sempre saudável. Veja só!

1) Quem tem couro cabeludo sensível não pode usar shampoo com sulfato.

É bom evitar. O shampoo com sulfato funciona como um detergente no cabelo, fazendo uma limpeza geral e profunda no couro cabeludo removendo toda e qualquer sujeira da região, inclusive a oleosidade natural - considerada uma barreira de proteção para a extensão da pele e uma hidratação para os fios. Quem tem o couro cabeludo sensível, costuma carecer dessa oleosidade e quando usa um produto com essa substância acaba deixando o local ainda mais prejudicado.

Por isso, para quem apresenta esse tipo de condição, a melhor saída é usar um shampoo livre de sulfato. Embora não produza muita espuma, ele também realiza uma higiene caprichada mas mais suave, deixando o couro cabeludo limpo, saudável e sem risco de caspa.

2) Quem tem couro cabeludo sensível não deve pintar o cabelo.

Depende. Na verdade, quem tem o couro cabeludo sensível costuma ter reação a vários tipos de químicas, inclusive com os procedimentos de coloração e descoloração do cabelo. Por isso, é importante evitar o uso de amônia e água oxigenada próximo à raiz para não irritar a região. Quem apresenta essa necessidade pode pintar o cabelo, mas prefira métodos naturais e leves, como o tonalizante e a henna.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

3) Não pode fazer escova progressiva ou relaxamento

Verdade. A escova progressiva e o relaxamento dos cachos são outros procedimentos químicos muito fortes que, além de acabarem com a estrutura e saúde da fibra capilar, prejudicam ainda mais o couro cabeludo sensível. Isso por que as substâncias contidas nos produtos são muito fortes que agridem bruscamente a extensão da pele, causando ardência, coceira e até mesmo a formação de feridas.

4) Precisa lavar o cabelo com muita frequência

Mito. Quando lavamos o cabelo muitas vezes ao longo do dia, o couro cabeludo pode reagir de duas formas: com o efeito rebote, produzindo mais oleosidade; ou com o ressecamento local, removendo toda essa hidratação natural da região. Ambos os cenários podem causar sintomas da sensibilidade, como coceira, irritação, descamação e vermelhidão.

5) É importante tomar cuidado com o uso do secador e chapinha

Verdade. Essas ferramentas de calor podem prejudicar a saúde do couro cabeludo sensível. Vapor intenso e muito quente próximo à raiz do cabelo acaba queimando essa região, causando manchas vermelhas, ardência, irritação e queimaduras - que quando manipulamos, acaba formando feridas na cabeça. Por isso, se você tem essa condição, evite ao máximo o uso da chapinha e do secador ou então use-os bem longe do couro cabeludo para evitar esse tipo de reação.

6) Precisa abrir mão dos produtos com substâncias reativas

Verdade. Usar shampoos e condicionadores com substâncias agressivas pode piorar mais ainda o quadro de sensibilidade do couro cabeludo. Portanto, o ideal é apostar em produtos livres de parabenos, silicone, álcool e fragrância.

Se mesmo com todos esses cuidados o seu couro cabeludo continua apresentando sensibilidade e sintomas reativos, procure um dermatologista para melhor diagnóstico e solução do caso.