O surgimento de manchas na pele é um problema bem comum. Essas marcas podem surgir em qualquer região do rosto e corpo, inclusive nas áreas mais expostas, por uma série de fatores - dos hormonais à exposição solar. Será que o excesso de melanina pode manchar a pele? De que maneira isso acontece? A dermatologista Gabriella Albuquerque, do Rio de Janeiro, conversou com o DermaClub e esclareceu como evitar o aparecimento dessas manchas.

O que é a melanina?

De acordo com a médica, “a melanina é um pigmento produzido na pele pelo melanócito, cuja função é proteger a pele da ação dos raios ultravioletas”. Sendo assim, quando há uma alta exposição dos raios UV, ocorre uma produção maior de melanina. Os melanócitos agem dessa forma como um mecanismo de defesa contra a radiação que penetra na pele e causa lesões no DNA das células.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

O excesso de melanina mancha pele?

É verdade, o excesso na produção de melanina pode promover o escurecimento da pele. A dermatologista explica: “A pele bronzeada significa que houve um esgotamento de toda a capacidade de proteção da pele a partir da melanina. Ou seja, o bronzeado é uma defesa da nossa pele em garantir proteção contra os danos dos raios UV”, ressaltou.

Como podemos evitar o excesso de melanina na pele?

- Usar filtro solar todos os dias;
- Usar FPS alto;
- Reaplicar a cada 3 horas, principalmente em casa de alta sudorese;
- Evitar o sol das 10 às 15h (horas de maior incidência dos raios);
- Usar roupas com proteção UV;
- Em ambientes abertos, preferir ficar sobre as sombras.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.