A queloide é uma marca que surge após um processo de cicatrização e, segundo a dermatologista Daniela Pimentel, de São Paulo, tem como características a grande espessura, endurecimento, cor avermelhada e pode apresentar coceira ou dor. Porém, apesar de muito temido, o sinal pode ser evitado e tratado. Confira as dicas que a médica concedeu em entrevista ao DermaClub!

Entenda o que é a queloide e por que ela acontece

De acordo com a médica, a queloide é uma proliferação fibrosa que ocorre após traumas como marcas de cirurgia, acne, queimadura, vacina ou ferimentos. “É uma espécie de extensão da cicatriz original e atinge, principalmente, negros e quem tem predisposição individual e familiar”, explicou, afirmando que os lugares mais propícios a apresentarem esses sinais são ombros, costas e mamas por serem áreas de maior espessura. Porém, ainda assim é muito comum aparecerem nas orelhas após perfurações como brincos e piercings.

Saiba como evitar o surgimento de queloides

Para a Dra. Daniela, é possível prevenir o surgimento de novas queloides, principalmente em procedimentos cirúrgicos. “O paciente deve avisar ao médico se possui histórico pessoal ou familiar dos sinais. Assim, o dermatologista pode tomar as medidas necessárias para diminuir o risco de lesão”, pontuou. Iniciar o tratamento para a cicatrização em até 24h e cuidar desse ferimento corretamente são algumas das maneiras que evitam o surgimento de novas marcas indesejáveis.

Descubra quais são os tratamentos para as queloides

“Algumas cicatrizes queloidianas reduzem lentamente durante os anos, mas podem voltar a aparecer. Uns dos procedimentos mais eficazes são realizados com corticoides - tópicos, oclusivos ou infiltrações -, remoção cirúrgica acompanhada de betaterapia, placas de silicone e também alguns tipos de laser”, comentou a médica, afirmando que a remoção dos sinais, na maioria dos casos, é decidida por fatores estéticos, pois eles não apresentam malefícios à saúde da pele.

Consulte seu dermatologista e inicie sua rotina de cuidados com a pele!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.