Mais comuns durante a puberdade, podendo persistir até a fase adulta, os cravos são aqueles pontinhos pretos que surgem na pele, principalmente no rosto, em áreas como testa, nariz e queixo. Os principais motivos? Excesso de oleosidade e alterações hormonais! Pensando nisso, o DermaClub conversou com a dermatologista Flávia Addor, de São Paulo, que explicou quais são as melhores formas de tratar cravos. Olha só!

Saiba o que são os cravos que aparecem na pele

Os comedões, conhecidos popularmente como cravos, costumam surgir na pele de forma inesperada devido a um conjunto de fatores. A Dra. Flávia afirma que, além da oleosidade, as alterações hormonais, a poluição e o uso de produtos no rosto que não são removidos corretamente aumentam a produção de glândulas sebáceas, obstruindo os poros e favorecendo o surgimento de cravos. “Em pessoas com tendência à acne, os comedões são a lesão primária, evoluindo, posteriormente, para as espinhas”, contou.

Os cravos só aparecem na pele oleosa? Entenda!

Segundo a médica, as peles oleosas são mais suscetíveis aos cravos devido ao excesso de sebo em determinadas partes do corpo, como na zona T - testa, nariz e queixo -, colo e costas. Porém, peles mistas e secas podem sofrer com o aparecimento de cravos, em casos de alteração hormonal.

Descubra como tratar a pele com cravos

A higienização do rosto com produtos adequados é essencial, assim como a limpeza de pele periódica - realizada por um especialista. No entanto, se esses passos não forem suficientes para eliminar os cravos, o ideal é descobrir com um dermatologista quais são os outros dermocosméticos e/ou medicamentos necessários. “Para prevenir o aparecimento de cravos, indico evitar produtos com textura densa/oleosa e esfoliações intensas, pois podem irritar o rosto e estimular ainda mais a oleosidade e, consequentemente, o surgimento de comedões”, disse.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.