A pele seca costuma ser bastante incômoda, principalmente nas épocas mais frias, como no inverno. Ao longo da estação, as pessoas que possuem esse tipo de condição sofrem muito com o rosto descamando e ardendo, principalmente após um banho quente. Mas é possível tratar esse ressecamento extremo e ter uma pele saudável nesta temporada do ano? O DermaClub ensina os cuidados para se ter com essa região. Veja só!

Conheça as características da pele seca

A pele seca leva este nome por ser naturalmente desidratada. Isso porque possui uma barreira cutânea altamente fragilizada devido à sua perda hídrica (de água). A região tem uma tendência maior ao ressecamento, à coceira e descamação em casos mais extremos. Além disso, esse tipo de pele tende a ser mais sensível que as demais - embora todas possam apresentar sensibilidade em certos momentos - apresentando maior reatividade a fatores ambientais, climáticos, tópicos e internos.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Por que a pele fica tão ressecada no inverno, descamando e ardendo?

Nessa época do ano, a pele seca, que já apresenta um certo ressecamento normalmente, passa a ficar mais predisposta aos incômodos da condição. Então o rosto e certas partes do corpo costumam descamar, formar lesões, manchas vermelhas e que ardem. Tudo isso acontece em função das temperaturas baixas, ventos frios e climas secos que favorecem mais ainda a perda da umidade cutânea natural. Sem falar que, nessa época do ano, as pessoas não bebem tanta água e preferem tomar banhos quentes e demorados - hábitos que deixam a pele ultra ressecada.

Como cuidar da pele seca no inverno e evitar as irritações?

É claro que se você tem a pele seca, ela não vai ficar viçosa e macia de repente. É preciso seguir uma rotina de cuidados e usar produtos que ajudem a manter a região saudável e com boa aparência. Por isso, é fundamental dar preferência ao:

1) Uso de sabonetes suaves, pois eles ressecam menos;

2) Escolher um bom hidratante corporal e facial com ativos não agressivos e naturais - manteiga de karité, glicerina, vitamina E e ureia;

3) Borrifar o rosto com água termal várias vezes ao dia;

4) Um protetor solar com amplo espectro e textura cremosa.

Prefira dermocosméticos sem álcool, parabenos, perfume e outras substâncias reativas a este tipo de pele. Caso essa rotina não dê resultado, o ideal é procurar uma clínica dermatológica para fazer um ritual hidratante com ácido hialurônico.