Muito se especula sobre a pele ideal, porém ela não precisa ser perfeita, livre de qualquer defeito, afinal cada pessoa tem uma visão única sobre o que é belo. Segundo a Dra. Mylenne Torres, da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, o impecável para os dermatologistas é o corpo livre de doenças, que receba cuidados diários e que, acima de tudo, seja equilibrado. Por isso, o DermaClub separou algumas dicas da médica para você deixar sua pele bem cuidada e, consequentemente, muito bonita. Confira!

Saiba qual é a importância de se conquistar a pele ideal

De acordo com a dermatologista, a pele ideal nada tem a ver com o esteriótipo perfeito, mas sim com os cuidados específicos que aquela pessoa necessita. “Remover a maquiagem por completo, limpar bem a pele e aplicar o filtro solar todos os dias são alguns dos mais importantes hábitos que se deve ter”, alertou. Além disso, estar atento às doenças que podem atingir o organismo e a pele é primordial para o diagnóstico precoce.

Descubra quais os riscos que o mal uso da maquiagem pode gerar

Para a Dra. Mylenne, o que pode fazer mal à pele é a frequência e a maneira como a maquiagem é aplicada. “Os produtos podem acabar obstruindo os poros e o acúmulo de resíduos favorece o surgimento de cravos e a oleosidade. Além disso, o atrito causado pelos pincéis, esponjas e derivados podem agredir a face. É possível minimizar esses danos fazendo uma boa limpeza e tendo delicadeza ao aplicar o make”, esclareceu.

Com o tempo, os resíduos na pele acabam influenciando na degradação do colágeno e da elastina, acelerando o processo de envelhecimento. Por isso, inclua o hábito na sua rotina: antes de dormir aplique o demaquilante, lave o rosto com um sabonete e use o hidratante, além de optar por produtos específicos para o seu tipo cutâneo.

Dermatologista lista 6 hábitos que ajudam a melhorar a saúde da pele

1) Evite fumar: a nicotina interfere no viço e no brilho da pele, que fica aspera e amarelada. Além dos problemas que causa à saúde, o tabagismo provoca rugas ao redor dos lábios e dos olhos, já que o fumante serra as pálpebras para protegê-los da fumaça;

2) Evite o estresse: o estresse emocional altera nossos hormônios, produzindo mais oleosidade e acne. Ele também diminui as defesas do corpo, deixando-o vulnerável à doenças e infecções - como herpes, alergias, erupção cutânea, psoríase e até vitiligo;

3) Beba água: a desidratação deixa a pele flácida e sem viço, demorando para voltar ao seu estado natural depois da movimentação dos músculos da face. Além de hidratar com cremes, beber água favorece a eliminação de toxinas. O recomendado é consumir pelo menos dois litros de água por dia;

4) Use protetor solar: a radiação solar é responsável por 80% do envelhecimento da pele, principalmente nas mais claras. Ela provoca reações que alteram o DNA das células, resultando em manchas, sardas, flacidez, aumento das rugas e até câncer de pele.

5) Diminua o consumo de açúcares e gorduras: o açúcar em excesso é responsável por outro processo de envelhecimento celular: a glicação. A substância se liga às proteinas da pele - como o colágeno -, deixando-a flácida e com rugas. Já a gordura se acumula no tecido subcutâneo de forma irregular, provocando gordura localizada e as temidas celulites;

6) Aposte em uma alimentação mais equilibrada: inclua vegetais, leguminosas, frutas, cereais e hortaliças na dieta. As substâncias ativas encontradas nestes alimentos são excelentes antioxidantes, que neutralizam a ação dos radicais livres. Priorize alimentos ricos em: vitamina C - laranja, limão, acerola, morango -, vitamina E - amêndoas, gema de ovo, vegetais folhosos -, vitamina A - cenoura, fígado, batata doce, damasco seco - , entre outros nutrientes encontrados em alimentos frescos.

Entenda como deve ser a rotina de cuidados com a pele

Segundo a dermatologista, é importante limpar o rosto duas vezes ao dia, de manhã e à noite, para evitar o acúmulo de oleosidade, resíduos de produtos e poluentes. “A sujeira leva ao entupimento dos poros e contribui para o envelhecimento precoce. É recomendável o uso de sabonetes adequados para o seu tipo de pele. Para as oleosas a mistas, o ideal é optar pelos dermocosméticos à base de adstringentes. No caso das secas e normais, a aposta é nos líquidos, com pH neutro, complementando o processo com loção ou creme de limpeza”, explicou.

Os tônicos também auxiliam na limpeza. Além disso, esfoliar a pele pelo menos uma vez por semana retira as células mortas e é importante para dar uma aparência mais viçosa e estimular a renovação. “Outra dica importante é sobre a hidratação, que auxilia na manutenção do viço e evita problemas como descamação, ressecamento, irritações e infecções. É preciso usar hidratantes específicos para o rosto e o corpo, todos os dias”, disse.

“Use protetor solar com FPS maior ou igual a 30. Ao sair ao ar livre procure ficar na sombra. Quando a radiação UVB for mais intensa, cubra as áreas expostas com roupas apropriadas, óculos escuros e chapéus para complementar a proteção”, recomentou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.