Quem tem pele mista sabe que nem sempre é fácil escolher os cuidados ideais para manter o equilíbrio, já que essa cútis tem duas características marcantes: zona T (testa, nariz e queixo) oleosa e o restante seco. "É preciso hidratação, controle de oleosidade e não podemos optar por extremos, ou seja, não ressecar ou nutrir demais", explicou a dermatologista Juliana Neiva, do Rio de Janeiro, que entregou os passos para deixar o rosto misto perfeito e equilibrado, de acordo com as fases da vida. Confira!

Como hidratar a pele mista sem aumentar a oleosidade ou o ressecamento

De acordo com a médica, a produção de sebo nesse tipo de pele tende a acontecer somente na testa, no nariz e no queixo, formando visualmente a letra T. Para quem tem esse perfil, a hidratação e a ação secante devem andar lado a lado, mas com cautela. "O ideal é evitar adstringência em excesso, soluções alcoólicas e produtos muito cremosos", afirmou a médica.

A rotina de cuidados depende de vários fatores, mas a dermatologista considera a fotoproteção, a ação antioxidante e uma hidratação leve como as principais medidas para alcançar uma pele saudável. "O tratamento deve ser ajustado de acordo com a faixa etária, a cor da pele e o clima do local em que a pessoa mora", completou. Segunda Dra. Juliana, o destaque neste ritual de beleza pode estar no ácido glicólico em dosagem suave, já que a substância ajuda na formação de colágeno e no fechamento dos poros.

Saiba quais substâncias usar na pele mista em cada fase da vida

Os cuidados com a pele mista, em geral, devem englobar várias funções em um único tratamento, mas podem variar ao longo dos anos. Dra. Juliana Neiva destacou quais devem ser os ativos específicos para cada faixa etária:

- Dos 20 aos 30 anos: durante o dia, o protetor solar é imprescindível e, segundo a médica, pode até ter uma cobertura com cor e toque seco para controlar o brilho excessivo. Já durante a noite são indicados antioxidantes, como a vitamina C tópica.

- Dos 30 aos 40 anos: além do protetor solar e do antioxidante, também pode ser usado um ácido que estimule a regeneração da pele, como o retinoico.

- Aos 40 anos: nessa fase da vida, é importante aumentar o efeito lifting por meio de peptídeos - moléculas que ajudam a aumentar a produção de colágeno e hidratam a pele.

- Aos 50 anos: a partir dessa idade, a tendência é que ocorra o ressecamento e flacidez. Por isso, o ideal é que o poder de retenção da água seja devolvido à pele.

Com essas dicas da Dra. Juliana Neiva a sua pele mista, finalmente, encontrará equilíbrio! Procure seu dermatologista e inicie o tratamento já!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.