Camadas mais espessas, poros dilatados e brilho excessivo. Essas são as principais características da pele oleosa. Assim, existem alguns motivos que podem levar à produção exagerada de sebo, implicando no surgimento de cravos e espinhas. Para fugir desse cenário, o DermaClub listou 6 fatores responsáveis pelo excesso de oleosidade no rosto. Olha só!

1) Não usar produtos adequados ao seu tipo de pele

Usar um dermocosmético inadequado para o seu tipo de pele pode causar efeitos indesejáveis. Se você tem tendência à oleosidade e usa um produto indicado para a pele seca, por exemplo, pode notar o aumento do brilho e até o aparecimento de espinhas. Para controlar o excesso de sebo, consulte seu dermatologista. Ele saberá indicar os melhores cuidados para o seu caso.

2) Lavar o rosto em excesso causa o efeito rebote

Sabe quando você tenta resolver um problema, mas acaba piorando? É assim o efeito rebote, que está associado ao aumento da oleosidade, que ocorre justamente porque a pele entende que está desprotegida e, por isso, produz ainda mais sebo. Dessa forma, os produtos de limpeza e controle da produção de óleo devem ser usados de acordo com as orientações do dermatologista, de manhã e/ou à noite.

3) Exposição solar excessiva aumenta a oleosidade

As glândulas sebáceas ficam mais ativas nos dias de sol, deixando a pele oleosa com um aspecto mais grudento. O excesso de sebo colabora para a obstrução dos poros, causando principalmente comedões. Outro problema da intensa exposição aos raios UV é a acne solar, que está ligada à exposição a radiação. Não esqueça da aplicação e reaplicação do protetor e fuja do problema!

4) Má alimentação: não consumir os nutrientes necessários

Alimentar-se bem é uma das principais dicas para manter todo o corpo saudável, inclusive a pele. Por isso, um nutricionista é o profissional certo para te ajudar a montar um menu balanceado, evitando o consumo excessivo de produtos industrializados, sal, açúcar e gordura.

5) Desequilíbrio hormonal pode ser uma das causas da acne

A oleosidade em excesso também pode ser provocada por um desequilíbrio hormonal. No caso das mulheres é mais comum, pois passam por várias alterações hormonais ao longo da vida, como menstruação, gravidez e menopausa. Algumas dessas fases podem estimular as glândulas sebáceas, deixando a pele mais brilhosa e com espinhas.

6) Não remover a maquiagem toda noite

Passar longas horas ou até dormir de maquiagem pode causar obstrução dos poros e, consequentemente, mais oleosidade na pele. Ao chegar em casa, não deixe de lavar bem o rosto e retirar todos os resíduos com ajuda da solução micelar, que limpa profundamente de forma suave. O produto ainda pode contar com água termal e fórmula específica para a pele oleosa.

Ficou com dúvidas? Não deixe de consultar seu dermatologista e saber mais dicas sobre como controlar a produção excessiva de oleosidade na pele.