O excesso de oleosidade é um incômodo para muitas pessoas e os quadros de acne podem acabar estimulando o aparecimento de manchas na pele. Elas ganham uma pigmentação bastante característica após a inflamação de uma espinha ou do surgimento de cravos na região. Mas será que é possível evitar que elas apareçam? Qual é o melhor tratamento para isso? Para esclarecer o assunto, a dermatologista Christiane Gonzaga contou tudo o que você precisa saber para que esse problema fique bem longe da sua pele. Veja só!

Mito ou verdade: a pele oleosa tem tendência à manchas?

De acordo com a doutora Christiane, como a pele oleosa tem mais glândulas sebáceas do que os demais tipos, por natureza, a produção de sebo é maior, provocando o aumento da oleosidade na pele. Devido a isso, as chances de aparecimento de acne na região são maiores, o que pode acabar ocasionando uma pigmentação pós-inflamatória (as temidas manchinhas).

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Entretanto, a especialista destaca que as manchas não são um problema exclusivo de quem tem pele oleosa: “Todas as peles estão sujeitas ao aparecimento de manchinhas, especialmente se não há o cuidado adequado, como proteção solar ou até mesmo por questões hormonais”.

Quais as causas por trás das manchas na pele?

A pele oleosa, quando não recebe os cuidados necessários, se torna um ambiente muito propício para que a acne se instale. Dessa forma, com o surgimento dos cravos e espinhas, vem também a vontade de espremer tudo que aparece no rosto, como uma tentativa de se livrar do problema o mais rápido possível. No entanto, a dermatologista alerta: “A inflamação combinada com o hábito de espremer espinhas, pode criar uma lesão e inflamação local e essa lesão tem grandes chances de tornar-se uma mancha, principalmente se a pele estiver exposta ao sol”.

3 maneiras de prevenir as manchas na pele oleosa

1) Filtro solar com toque seco: ele deve ser o melhor amigo de quem tem manchinhas, já que a exposição ao sol acompanhada de proteção solar ajuda bastante a prevenir o problema. Por isso, o uso diário de um filtro solar com proteção contra raios ultravioletas e FPS maior ou igual a 30 é muito importante.

2)  Tratar a acne: esse é um passo importante porque a acne, devido à sua característica inflamatória e à alta probabilidade de virar uma lesão, está diretamente relacionada ao surgimento de manchas na pele oleosa, segundo a doutora Christiane. Então o ideal é buscar sempre orientação de um especialista no assunto para se livrar da acne.

3) Antioxidantes: de acordo com a dermatologista, esses produtos ajudam na integridade da barreira cutânea e previnem o envelhecimento. As vitaminas C e E e o ácido ferúlico maximizam a proteção solar, inibindo a formação de radicais livres, além de terem ação clareadora

Os melhores tratamentos para manchas na pele

Para se livrar das manchinhas, nada melhor do que saber como tratar o problema da melhor forma. Eliminar a causa das manchas é o primeiro passo para isso, mas no caso de hipercromia pós-inflamatória por lesões de acne, por exemplo, é importante controlar o problema com medicamentos tópicos ou sistêmicos. A seguir, a profissional relatou os tratamentos mais indicados para o problema - importante ressaltar que o acompanhamento profissional é sempre necessário, então, nada de se automedicar!

• Laser micropulsado;

• Dermocosméticos clareadores;

 • Ácidos, como kójico, glicólico e retinoico.

É importante lembrar que os ativos mais adequados para cada caso devem ser indicados por um dermatologista depois de avaliar as condições da pele!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.