A falta de viço e toque áspero são algumas das características mais evidentes da pele ressecada, fazendo com que a busca pela hidratação e o tônus do corpo seja um dos destaques nos consultórios dermatológicos. De acordo com especialistas, a cútis ressecada pode demonstrar sensibilidade, descamações e lesões. Para esclarecer dúvidas sobre o tema, DermaClub convidou a dermatologista Juliana Jordão, de Curitiba, que contou truques infalíveis para conquistar a cútis dos sonhos. Confira!

Descubra por que a pele resseca

De acordo com a especialista, a origem da pele ressecada é a redução da produção de uma camada de gordura presente sobre ela, responsável por mantê-la hidratada. “Isso é muito comum em pacientes afetados pela dermatite atópica, por idosos, pessoas que ingerem pouca água ou tomam banhos muito quentes, com esponja e sabonetes em excesso”, explicou.

Dermatologista cita as características da pele seca

Ao contrário do que muitos pensam, não é só o toque seco que define esse tipo de cútis. “Pode haver ainda descamação, surgimento de manchas brancas e coceiras em casos mais avançados. O ressecamento pode ter três níveis: leve, moderado e severo. Em todos os casos, além do aspecto opaco, descamação e manchas, a ausência de hidratação pode levar ao aparecimento de alergias, conhecidas como eczema, lesões com aspecto vermelho e descamativo associadas à coceira intensa”, relatou.

Veja os cuidados necessários para tratar peles ressecadas

Para deixar o corpo mais saudável e viçoso, Dra. Juliana indica banhos rápidos com água, no máximo, em temperatura morna, sem uso de esponjas e, se possível, com sabonetes hidratantes. “O paciente ainda deve aplicar um creme de nutrição imediatamente após o banho, já que, nesse momento, a pele é capaz de absorver mais o produto e reter a água. Além disso, outro item que não pode faltar é o protetor solar, porque a exposição aos raios UV também resseca a pele”, indicou a médica, que também sugere a ingestão de pelo menos dois litros e meio de água diariamente para hidratar a pele de dentro para fora.

Cuidados especiais para peles ultra ressecadas

Em tempos de surtos de ressecamentos, Dra. Juliana acredita que algumas medidas podem ser tomadas a fim de controlar a situação. “Sugiro a aplicação de hidratante várias vezes ao dia e, se houver descamação excessiva, o uso de cremes cicatrizantes, também conhecidos como reparadores de barreira, que ajudam a acelerar a recuperação”, comentou a médica, afirmando que, caso a situação permaneça, o indicado é apostar em procedimentos de hidratação profunda em consultório.

Melhores ativos na luta contra a pele seca

Existem diversos ativos disponíveis no mercado, cada um com indicação para um determinado grupo de pacientes. “A ureia é um dos mais conhecidos. É indicado para quem possui áreas de pele espessa e não deve ser usado em pacientes que tenham sensibilidade ou gestantes. Outros ativos como ceramidas, óleo de amêndoas, manteiga de karité e lactato de amônia também são comumente utilizados”, comentou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.