Clique aqui para conhecer todos os benefícios do nosso clube e cadastre-se!
Dermaclub

Pele sensível é mais comum do que você imagina: saiba quais fatores influenciam na irritabilidade

Cuidar da pele sensível, nem sempre é tarefa fácil. Isso porque este tipo requer cuidados com os produtos utilizados, já que as chances de irritação, vermelhidão e coceira são maiores. Mas, você sabia que mais do que ser sensível, a sua pele pode estar com sensibilidade? O DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, para esclarecer mais sobre o assunto. Confira!

Descubra quais são as características da pele sensível

De acordo com a dermatologista, a pele sensível é conhecida por ser intolerante ou reativa, já que possui como característica a não tolerância ao uso de determinados cosméticos ou produtos químicos. “Esse tipo de pele é imprevisível e pode exibir vermelhidão, coceira, ardor, irritação, queimação e repuxamento. Nos casos mais intensos, é possível, inclusive, perceber descamação e pequenas feridas, devido ao aumento da resposta imune”, afirmou.

Conheça os tipos de sensibilidade da pele

Então, ter pele sensível é uma característica clínica de algumas pessoas? Na verdade, existem diversos fatores, que, combinados ou não, também podem estimular ou mesmo induzir a sensibilidade em qualquer pele. São eles:

- Para os homens: fazer a barba deixa a pele mais sensível por ser um processo muito frequente e agressivo, que causa desconforto. O barbear pode provocar irritações como coceira, sensação de queimação e vermelhidão;

- Para mulheres grávidas: com o desenvolvimento do corpo feminino para a maternidade, a sensibilidade da pele aumenta. Dessa forma, é preciso mudar a rotina de cuidados e aumentar a preocupação com a segurança dos produtos por causa do bebê e também para evitar coceira, vermelhidão e alergias;

 

- Para crianças: os pequenos possuem pele mais sensível por estar, ainda, em formação. Por isso, deve-se ter atenção redobrada com a rotina de cuidados das crianças, pois a pele pode apresentar vermelhidão, bolinhas, irritações, coceiras, manchas e assaduras ao utilizar produtos inapropriados;

- Para peles sensíveis de baixo grau: pessoas que já sofrem com sensibilidade em baixo grau costumam buscar soluções seguras e hipoalergênicas para o cuidado diário, isso porque têm reações com o uso de determinadas substâncias;

- Para peles sensíveis de alto grau: a forma mais severa de reatividade pode gerar até consequências emocionais, que acabam prejudicando a saúde como um todo. Por isso, é essencial ter acompanhamento médico do quadro.

Agora que você já entendeu que a pele pode estar ou ser sensibilizada, procure um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologista para acompanhar o seu caso e indicar o tratamento mais eficaz para você!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

0
0
0
0
http://www.laroche-posay.com.br/?utm_source=loreal-dcb-site&utm_medium=referral&utm_content=header&utm_campaign=always-on http://www.vichy.com.br/?utm_source=loreal-dcb-site&utm_medium=referral&utm_content=header&utm_campaign=always-on http://www.skinceuticals.com.br/?utm_source=loreal-dcb-site&utm_medium=referral&utm_content=header&utm_campaign=always-on https://www.cerave.com//?utm_source=loreal-dcb-site&utm_medium=referral&utm_content=header&utm_campaign=always-on