Dependendo da opinião e da avaliação estética de cada um, os pelos peitorais podem ser um incômodo ou um atributo pessoal para alguns homens. Além disso, apará-los ou não pode corresponder a objetivos mais variados, como melhorar o desempenho nos esportes (natação, por exemplo) ou valorizar a musculatura.

De qualquer modo, o cuidado é tão necessário quanto com outras áreas do corpo, já que essa região também está suscetível a inflamações e reações alérgicas. O DermaClub conversou com a dermatologista Tatiana Matos, de Salvador, que explicou os melhores procedimentos para o tratamento desses pelos e para sua opcional remoção. Confira!

Shampoo no peito, sim! Saiba como cuidar dos pelos peitorais

Quem deseja manter os pelos, de acordo com a Dra. Tatiana, deve cuidar deles tanto quanto cuida do couro cabeludo e, por isso, deve usar o mesmo shampoo e manter-se atento à secagem. Além disso, como os pelos dessa área também podem encravar, a dermatologista dá algumas dicas: “Hidrate sempre, esfolie duas vezes por semana, corte o pelo no sentido do seu crescimento e use lâminas novas e espumas de barbear quando optar por esse procedimento”.

Remoção dos pelos peitorais masculino: os prós e contras

Se a ideia for remover os pelos, segundo a dermatologista, cada método apresenta seus prós e contras, devendo ser avaliados de acordo com as necessidades e objetivos de cada um:

- Depilação a laser: tem como principal vantagem não irritar a pele ou causar foliculite, mas, por outro lado, traz o risco de queimaduras (principalmente em homens morenos e negros). Além disso, pode ser um procedimento definitivo;
- Barbeador elétrico: entre seus prós, o barbeador permite cortes em diferentes tamanhos e com menor risco de irritação, só que exige o cuidado em cortes mais curtos - esses sim podem irritar a pele;
- Lâmina de barbear: além de irritar o peitoral, esse é um processo paliativo: os pelos crescem muito rápido. Ainda assim, é o método mais prático e barato;
- Depilação com cera: segunda a Dra. Tatiana, esse procedimento não é muito vantajoso para os homens: “Ela aumenta o risco de irritação e a foliculite desnecessariamente”.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.