Uma das técnicas mais relacionadas ao bem-estar e à saúde, o pilates, foi criada pensando em oferecer um tipo de exercício físico que desenvolvesse a consciência, o equilíbrio corporal e ainda proporcionasse o relaxamento. Com a difusão da prática, surgiram diversos mitos acerca dos seus benefícios. Abaixo, o DermaClub desvenda as principais dúvidas!

1) Pilates pode ser praticado por idosos? Sim, é verdade!

Considerada uma atividade de baixo impacto, quando supervisionada e individualizada, traz grandes benefícios para esse grupo. Vantagens como aumento da mobilidade articular, flexibilidade e força são primordiais para quem já passou dos 60 anos. Além disso, os exercícios regulares diminuem o risco de quedas, aprimora a coordenação motora e promove renovação na autoestima.

2) Fazer apenas pilates emagrece? Não, é mito!

O grande objetivo do pilates é promover o alinhamento da postura, aumentar a flexibilidade e tonificar os músculos. Como trabalha com várias partes da silhueta, quando associado a uma dieta equilibrada, também ajuda a emagrecer. No entanto, se realizado de maneira isolada, ainda que estimule o funcionamento do metabolismo, não é suficiente para perda de peso.

3) O pilates substitui a musculação? Não, é mito!

Os dois trabalham como complementares, porém as finalidades de cada um são bem diferentes. Geralmente, opta-se por musculação quando o objetivo é ganhar massa muscular. Já quem faz pilates, quer melhorar a postura, a percepção do corpo. Portanto, um exercício não substitui o outro.

4) Pilates é recomendável para mulheres grávidas? Sim, é verdade!

Fazer esse tipo de atividade física no período da gestação é importante porque trabalha a postura da mulher que mudou durante a gravidez. Além disso, alivia e previne o aparecimento de dores recorrentes no período e prepara o organismo para o parto, através do fortalecimento do períneo.

5) Pilates faz bem ao funcionamento dos órgãos internos? Sim, é verdade!

É no centro de força, também chamado de core e powerhouse, que se origina a força para os movimentos. Os músculos que o formam sustentam a coluna, os órgãos internos e a postura. Quando estas estruturas são ativadas em conjunto formam um cilindro, que confere estabilidade corporal. Assim, ainda protege a coluna durante os exercícios e faz pressão intra-abdominal, melhorando significativamente o funcionamento dos órgãos internos.

Ficou curioso para saber mais sobre a técnica? Procure um profissional especializado e informe-se mais sobre essa atividade prazerosa e natural.