Nossa pele é formada por um conjunto de microrganismos chamado de microbioma. Nele, habitam milhares de bactérias e fungos que protegem o nosso corpo de doenças e crises de complicações pré-existentes, como a própria dermatite atópica. Para fortalecer esse ambiente e manter os microrganismos “do bem” em equilíbrio, o ideal é fazer o uso de produtos prebióticos. Mas além deles, existem outros “bióticos” que estão sendo muito falados ultimamente, que são os probióticos e os pós-bióticos. Você sabe qual é a diferença entre cada um desses componentes? Conversamos com a dermatologista Tatiana Matos, que esclareceu para você!

Prebióticos, probióticos e pós-bióticos: são a mesma coisa?

Prebióticos: são substâncias que servem como alimento para os microrganismos e que influenciam de forma positiva seu desenvolvimento, ou seja, funcionam como uma espécie de alimento para as bactérias boas.

Probióticos: são microrganismos vivos que estimulam a proliferação das bactérias boas, mas não estão presentes em nenhum dermocosmético, e sim em medicamentos e alguns alimentos que fortalecem o sistema imunológico e melhoram a absorção de nutrientes.

Pós-bióticos: são produtos do metabolismo desses probióticos (microrganismos vivos) e, devido a sua bioatividade, esses produtos podem imitar os efeitos benéficos dos probióticos desses probióticos (microrganismos vivos) e, devido a sua bioatividade, esses produtos podem imitar os efeitos benéficos dos probióticos.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Qual é a função desses bióticos na pele ou no organismo?

De acordo com a Drª Tatiana, a Nossa pele tem um conjunto de microrganismos chamados microbioma. Nele, encontram-se as bactérias benéficas que têm a função de proteger nosso corpo de doenças e microrganismos patogênicos. Mas para reforçar esse ambiente e evitar a proliferação e a invasão de bactérias e fungos danosos, o ideal é investir em cuidados prebióticos e pós-bióticos: “Eles vão ajudar bastante a manter a pele saudável, dando uma maior proteção à inúmeras doenças”.

Os prebióticos são indicados para a pele sensível

A sensibilidade da pele acontece quando a barreira de proteção fica fragilizada, por conta de algum desequilíbrio no microbioma. É aí que entra a importância do uso dos produtos enriquecidos com prebióticos: “Eles ajudam a manter a função normal das bactérias boas da pele, que por sua vez agem diminuindo os microorganismos ruins e dando mais resistência à pele”, esclareceu a médica.

E os pós-bióticos, para qual tipo de pele servem?

Servem principalmente para pessoas com doenças de origem inflamatória, como a dermatite atópica, por exemplo. A Drª Tatiana explica que entre seus principais benefícios, os ativos pós-bióticos proporcionam efeitos anti-inflamatório, imunomodulador e antioxidante.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.