Com o passar dos anos a pele do rosto e do corpo começam a mostrar os primeiros sinais do envelhecimento, o metabolismo começa a desacelerar e as rugas se tornam mais visíveis. Por isso, a indústria de dermocosméticos investe em pesquisas para descobrir a melhor forma de tratar e retardar esses efeitos com os cremes antienvelhecimento. Em conversa com a dermatologista baiana Tatiana Matos, o Dermaclub procurou entender como funciona a ação desses produtos. Dá uma olhada!

Qual a importância de usar produtos antienvelhecimento: Entenda!

De acordo com a médica, o uso de produtos antienvelhecimento é indispensável para os cuidados com a pele. Eles atuam na primeira camada da derme e alguns dermocosméticos chegam até a segunda camada. A ação desses cremes deixa a pele com mais luminosidade e elasticidade, reduz rugas finas e ainda podem preencher as áreas com sulcos leves - depressões situadas na superfície da pele, sendo marcas mais profundas que as rugas de expressão.

Descubra como os cremes antienvelhecimento atuam na pele

A Dra. Tatiana explica que, de uma forma geral, os produtos ajudam a reter água e a regenerar as células lesadas por agressões diárias. Existem dois processos super importantes que aceleram o envelhecimento: o processo de glicação e o processo de formação de radicais livres. "O primeiro ocorre por ação da glicose vinda da nossa alimentação que se liga às fibras de colágeno, levando à destruição das mesmas. Já o processo de formação de radicais livres, acontece por acúmulo de metabólitos tóxicos de oxigênio, principalmente após os 25 anos de idade, que são causados pela poluição, estresse, sedentarismo, tabagismo e ingestão de bebidas alcoólicas”, disse a dermatologista. Assim, costuma-se indicar produtos que combatam esses efeitos: os antiglicantes e antioxidantes.

Conheça quais são os ativos importantes que devem estar presentes nos produtos antienvelhecimento

Segundo a dermatologista, os produtos e seus ativos mudam dependendo da faixa etária da pessoa. Para mulheres jovens, a indicação para esse cuidado é de um bom antioxidante. “Também recomendo vitamina C, ácido ferúlico, vitamina E, coenzima Q10 e resveratrol. Caso a pele seja sensível, o melhor é um produto com ácido retinóico, que é essencial para a renovação celular e estímulo de formação de colágeno”, explicou a Dra. Tatiana. Enquanto, para mulheres com mais idade, rugas e flacidez, a médica conta que é bom associar agentes mais fortes como Pro-Xylane®, ácido hialurônico, extrato de blueberry, Dmae, extrato de mirtilo, alfa-hidroxiácidos e agentes tensores, como o argireline.

A idade ideal: saiba quando você pode começar a usar produtos antienvelhecimento

“Costumo indicar o uso de produtos antienvelhecimento a partir dos 25 anos. Mas também existem pacientes com 20 anos que já possuem ruguinhas ao redor dos olhos, perda de elasticidade e luminosidade da pele. Nesses casos, podemos iniciar tratamento para prevenção”, afirmou. A médica ainda lembra que o uso do filtro solar é essencial para ajudar a evitar o envelhecimento da pele.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.