A rosácea é uma doença que não dá para disfarçar. Quem carrega essa condição na pele acaba revelando seus sintomas a partir de uma série de gatilhos, como saborear uma refeição muito quente, beber uma taça de vinho ou até mesmo quando o tempo muda de repente. Vendo por esse ângulo, parece que é impossível levar uma vida sem conviver com as manchas vermelhas, sensibilidade e ardência no rosto. Mas é possível sim! Basta investir em uma boa rotina de skincare com os produtos certos e que vão te ajudar a controlar os sintomas da rosácea. A gente te mostra como!

O que é a rosácea? Como posso saber se tenho essa doença de pele?

A rosácea é uma doença vascular inflamatória crônica, com períodos de crise e outros de melhora. Ela pode ter uma base genética, mas geralmente surge depois da ingestão de bebidas quentes e alcoólicas, momentos de estresse, ingestão de cafeína e alimentos picantes, atividade física, ambientes quentes e tudo que causa dilatação dos vasos sanguíneos. A pele fica avermelhada, com vasos dilatados e algumas lesões bem parecidas com espinhas.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Quem tem esse problema está com a pele sempre sensível, mais seca e se irrita facilmente com o uso de produtos reativos. Com o tempo, a vermelhidão se torna permanente e aparecem vasos finos, pápulas e pústulas muito parecidas com espinhas, podendo ocorrer algum inchaço e até o aparecimento de nódulos. Então, se você tem notado esses sinais no seu rosto, procure um dermatologista para descobrir se é rosácea!

Produtos para a pele com rosácea: saiba o que usar na rotina de skincare!

1º passo) Loção de limpeza: a limpeza da pele deve ser feita com um sabonete adequado para a pele sensível, ou seja, que promova uma higiene suave e tenha ativos calmantes e anti-inflamatórios. O produto também não pode ter parabenos, álcool e nenhum tipo de ingrediente irritativo na sua formulação.

2º passo) Hidratante: para controlar os sintomas da rosácea, aplique um hidratante com ativos que ajudem a recuperar a barreira protetora da pele e que também promova uma ação calmante. Para garantir um resultado ainda mais eficaz, opte por um produto com ativos prebióticos, que estimulam os microrganismos saudáveis da sua pele, fortalecendo ainda mais a barreira cutânea. Desta forma, conseguimos combater a ação de fatores externos (como o sol, a poluição e o clima) que agrava ou induz a sensibilidade e desconforto da pele.

3º passo) Protetor solar de amplo espectro: este é um produto que não pode ficar de fora da rotina de cuidados da pele com rosácea. Quem possui essa doença, acaba reagindo com mais facilidade aos estímulos físicos e químicos, como o frio e calor. Além disso, se expor a radiação solar sem proteção pode acabar estimulando os sintomas da rosácea. Por isso é tão importante reforçar o uso do filtro solar. O produto, além de FPS alto, acima de 50, ele precisa ter amplo espectro, ou seja, possuir proteção contra os raios UVB e também UVA, rápida absorção e ação hidratante para fortalecer a barreira de proteção da pele.

4º passo) Água termal: a água termal é a melhor amiga da pele com rosácea! Esse produto proporciona uma série de benefícios, protegendo a pele das agressões diárias, suavizando a região irritada e ainda ajuda a prevenir o envelhecimento precoce. Você pode borrifar na pele quantas vezes for necessário ao longo do dia e principalmente após fazer atividades físicas. Para um efeito ainda melhor, coloque a água termal na geladeira por alguns minutos antes de usar, você terá uma sensação refrescante.

Evitar: como a pele com rosácea costuma ser muito sensível, devem-se evitar ácidos fortes e produtos abrasivos, como os com álcool e que sejam adstringentes.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.