O surgimento de manchas na pele é uma das maiores queixas dos pacientes nos consultórios dermatológicos. Entre elas, podemos citar o melasma, manchas solares e aquelas que aparecem com a idade, também chamadas de manchas senis. Para acabar com a maioria dessas manchas, muitas pessoas recorrem ao uso de cremes clareadores. Mas antes de incluir esse dermocosmético em sua rotina de cuidados, é importante ficar atento a todos os cuidados que devemos ter com o uso deste produto. Para esclarecer todas as dúvidas mais comuns sobre o assunto, o DermaClub entrevistou a dermatologista Juliana Jordão, de Curitiba.

Produtos clareadores para manchas: como atuam e quais a suas indicações?

De acordo com a médica, esses cremes são utilizados para clarear manchas presentes nas camadas mais superficiais da pele. Infelizmente eles não atuam sobre marcas elevadas ou profundas, e por isso temos variação dos resultados. “Normalmente, são utilizados para manchas solares, como sardas e melasma, e na maioria dos casos, reduzem a intensidade da tonalidade amarronzada da mancha”, explicou. Eles atuam de diversas formas: estimulando a renovação celular para eliminar a melanina acumulada na pele; inibindo a produção do pigmento ou inibindo o estímulo para aumentar a produção da melanina, entre outros. Uma dica importante é procurar dermocosméticos que ofereçam diferentes mecanismos de ação potencializando seu efeito clareador.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Esses produtos devem ser usados junto com o filtro solar?

Durante o tratamento e nos cuidados diários de uma pele com manchas, uma das atitudes mais importantes é o uso do protetor solar para evitar a piora e o reaparecimento dessa região escurecida na pele. “As manchas escuras em regra pioram com a exposição solar. Então de nada adianta o uso de bons produtos sem a proteção associada”, ressaltou a médica. Ao combinar o clareador com o protetor solar durante o dia, procure a indicação da fórmula. Algumas são indicadas para uso apenas noturno, para não sensibilizar a pele. Ativos comuns às fórmulas clareadoras, como ácidos, também devem ser usados com protetor solar para evitar sensibilidade.

Os produtos clareadores podem ser usados junto com maquiagem?

Depende das características presentes no produto. A dermatologista afirma: “Alguns produtos clareadores, permitidos para uso diurno por não gerarem fotossensibilidade (sensibilidade e irritação em contato com a luz) podem ser usados pela manhã, anteriormente ao filtro solar e à maquiagem”, esclareceu.

Os produtos clareadores devem ser evitados na região ao redor dos olhos?

Nem sempre. “Existem produtos clareadores específicos para as pálpebras que são menos irritativos. Por outro lado, a maioria dos produtos clareadores de uso facial podem gerar irritação e dermatite em contato com as pálpebras por se tratar de pele mais fina e sensível”, atentou a Dra. Juliana. Por isso, antes de escolher o seu creme clareador consulte o seu dermatologista e fique atento às suas recomendações.

Confira outros cuidados para se ter com os produtos clareadores

- Lavar a pele pela manhã para remover o produto completamente;
- Só utilizar produtos recomendados pelo médico dermatologista para evitar complicações;
- Em caso de irritação suspender o uso e comunicar o médico dermatologista.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.