Você costuma usar protetor solar para o rosto? Atualmente, existem várias opções de filtros com os mais variados ativos e funções para atender as necessidades da pele, e um deles é o protetor solar com cor. Além de substituir a base e o corretivo na sua maquiagem, esse produto pode ajudar a clarear manchas solares e até prevenir problemas como o melasma. Para esclarecer como o dermocosmético age, o DermaClub bateu um papo com a dermatologista Luciana Kalache, de Curitiba. Veja só!

Entenda a diferença entre um protetor solar com cor, químico e físico

Antigamente, muita gente acreditava que o filtro solar físico e o químico protegiam a pele de maneiras diferentes - o físico refletindo a luz e o químico absorvendo a radiação por reação química. Entretanto, a médica explica que essas teorias mudaram: “Os estudos mais recentes mostram que a maneira de proteção tanto dos filtros físicos, quanto dos químicos, funcionam através da absorção. Então aquela história de que um reflete e o outro absorve já não é mais correta”, garantiu.

Além disso, os dois protegem a pele dos raios ultravioleta. Porém, não é só este tipo de radiação que é responsável pelos danos na região cutânea. A dermatologista lembra que a luz visível também é perigosa, podendo causar manchas de melasma e até câncer de pele.

No entanto, o filtro com cor age como uma barreira física, como um chapéu ou uma viseira, por conta dos seus pigmentos que ajudam a garantir essa proteção extra.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Entenda como o protetor solar com cor ajuda na proteção contra o melasma e manchas solares na pele

De acordo com a Dra, Luciana, todos os protetores solares ajudam a clarear a pele de modo preventivo, tendo ou não ativos com esta ação associados. “Se usados da maneira adequada, na frequência indicada, os produtos vão proporcionar o clareamento de manchas de forma natural, de acordo com a renovação da pele, prevenindo o aparecimento de futuras marcas”, esclareceu.

O grande problema é que a maioria das pessoas não passa o filtro na quantidade adequada ou da forma certa e, por isso, acaba tendo uma proteção abaixo do esperado, correndo o risco do surgimento de manchas e doenças de pele. Para evitar esse cenário, a profissional indica: “Invista em um filtro com FPS maior para garantir uma defesa eficaz”.

Agora, se você deseja acelerar o processo de clareamento das manchas, a médica indica apostar em protetores com ativos específicos, como: Vitamina C e Phe-Resorcinol, que ajudam a clarear de forma mais eficiente.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.