A pele sensível, além do uso constante do hidratante, também precisa de filtro solar, como todas as demais. De acordo com a dermatologista Caroline Cilião, do Paraná, quem apresenta essa condição reage com mais facilidade aos estímulos físicos e químicos do dia a dia, como o calor e o frio. Sendo assim, o excesso de exposição solar sem proteção pode agravar o quadro de sensibilidade. O DermaClub conversou com a médica, que indicou o melhor protetor para esse tipo de pele. Confira!

Quem tem a pele sensível precisa usar um filtro solar específico?

Segundo a médica, sim, quem apresenta essa condição deve usar um filtro solar específico. “Geralmente, pacientes que possuem essa característica, demonstram piora quando são expostos a estímulos externos, como calor e frio extremos, contato físico, ou em casos de dermatites - atópica, de contato, entre outras”, explicou. Os sintomas mais comuns são: manchas vermelhas na pele, coceira, irritação e até bolinhas pelo corpo que parecem um tipo de alergia.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Além disso, quem possui a pele sensível pode apresentar ainda mais reatividade a certos ingredientes compostos na formulação de muitos protetores. Sendo assim, o ideal é usar um protetor com textura leve, fragrância suave e com ação hidratante a fim de evitar qualquer episódio de irritação na pele.

Quais características esse produto precisa ter?

- FPS maior ou igual a 30;
- Textura leve;
- Alta proteção UVA e UVB;
- Fragrância suave;
- Ação hidratante;
- Que proporcione sensação de frescor;
- Tenha ativos calmantes em sua fórmula, como a água termal.

Além disso, a dermatologista ressalta: “A textura deve ser preferencialmente cremosa e não pode conter álcool ou parabenos em sua composição”, indicou.

Com que frequência devemos aplicar filtro solar na pele sensível?

A Dra. Caroline esclarece que o protetor deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição solar e reaplicado a cada duas horas no corpo e no rosto. Aposte em produtos resistentes à água ou suor e com alta proteção contra a radiação UVA e UVB.

Dermatologista:

Dra. Caroline Cilião // CRM: 27944

Graduação em medicina pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) Residência Médica pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Atuo na áreas de dermatologia: clínica, cirurgia e estética.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.