Quem tem pele oleosa e com tendência à acne, muitas vezes pode ter dificuldade em encontrar um protetor solar adequado, de preferência, que não prolifere essa oleosidade e assim não cause espinhas e cravos. Além disso, é importante que a fórmula não derreta no calor ou durante a prática de exercícios físicos, piorando o excesso de brilho. Mas como escolher a melhor fórmula para atender a esses quesitos? Para esclarecer essa questão, o DermaClub entrevistou a dermatologista Carolina Marçon, de São Paulo. Confira!

Escolha adequada do protetor solar é essencial para a saúde da pele

Em qualquer tipo de pele, é essencial fazer uma escolha adequada do protetor solar, para evitar contrair problemas inexistentes ou agravar os que já existem. É o caso da pele oleosa e acneica, que precisa usar um produto que não piore o brilho e as espinhas. Segundo a Drª Carolina, “é muito importante que pacientes que já tenham uma pele oleosa e com tendência à acne façam a escolha de um protetor adequado para o tipo de pele, já que ele pode tanto ajudar quanto prejudicar”. A médica explica que algumas fórmulas podem obstruir os poros, agravando o problema. “Um protetor que tem uma formulação mais oclusiva, por exemplo em creme, pode fazer obstrução e piorar o quadro de acne, ou pela própria composição oleosa favorecer todo o processo e agravar”, explicou.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Então, qual o melhor protetor solar para pele oleosa e acneica?

Segundo a dermatologista, “o ideal é um protetor que tenha como veículo gel, serum, gel creme ou loção, ou mesmo as bases que chamamos de oil-free, ou com redução de óleo, para não agravar mais uma pele que já é oleosa”.

Tecnologia de absorção de oleosidade é chave para evitar espinhas e efeito gorduroso no rosto

Além de escolher um protetor livre de óleos, vale a pena investir em uma fórmula com uma tecnologia capaz de regular o excesso de sebo no rosto. “Hoje em dia, existem vários protetores com substâncias que têm a capacidade de absorver a oleosidade. A tecnologia Airlicium, de La Roche-Posay, é um excelente exemplo disso, que além de não piorar, ajuda nesse controle.”, conta a Drª Carolina. Além disso, para quem já possui acne, a dica é optar por fórmulas com substâncias anti-inflamatórias, como a niacinamida, e também que contenham substâncias que tenham uma capacidade de reter a umidade.

Dermatologista:

Drª. Carolina Reato Marçon // CRM: 113.379

Dra. Carolina Marçon é fez sua especialização em Clínica Médica pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e em Dermatologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Possui título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e Associação Médica Brasileira (AMB). Especialização em Dermatoscopia e Oncologia Cutânea no Hospital AC Camargo. Membro Titular da American Academy of Dermatology (AAD). Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Coordenadora do Programa Pró-Albino - Santa Casa de Misericórdia de São Paulo/SBD.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.