Indispensável na rotina de cuidados com a pele, o protetor solar é um item que ajuda a prevenir os sinais do envelhecimento precoce, como rugas, flacidez, manchas e, inclusive o câncer da pele. Mas, no calor, muitas vezes o produto pode acabar escorrendo ou derretendo e, consequentemente, perdendo a eficácia. O DermaClub entrevistou a dermatologista Giselle Sanches, de São Paulo, que indicou seis dicas para conservar o filtro no rosto.

1) Aplicar o produto 30 minutos antes da exposição solar

De acordo com a médica, aplicar o protetor solar meia hora antes da exposição faz com que o produto tenha uma maior absorção na pele e ainda colabora para sua ação e eficácia. “A maioria dos protetores químicos precisa ser absorvido e o início da ação é de 20 a 30 minutos. Além disso, no momento que o protetor é 100% absorvido, quando a pessoa sua, ele não vai escorrer”, esclareceu.

Pela recomendação da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o protetor solar deve ser reaplicado a cada duas horas, ou após sudorese intensa ou ao se molhar.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

2) Apostar em um protetor solar com toque seco e tecnologia antioleosidade

Apostar em um protetor com toque seco ajuda, porém, o mais importante é que o produto contenha substâncias que inibam a produção de oleosidade. “O fato de ser toque seco não é garantia de controle da oleosidade. Toque seco é uma característica sensorial do protetor solar, antioleosidade é uma característica química que controla a produção de óleo na pele”, garantiu. É essencial um complementar o outro.

3) Aplicar um spray antioleosidade no fim da rotina de pele

O spray antioleosidade previne que a pele produza brilho em excesso e que, por este motivo, o protetor derreta rapidamente. “No entanto, a preservação do produto vai depender da matéria-prima do protetor, se ele é químico ou físico, e da absorção do dermocosmético pela pele”, ressaltou.

Outras dicas que ajudam a preservar o filtro solar na pele:

4) Aplicar o produto na pele limpa, sem maquiagem e sem resíduos;

5) Usar o produto na quantidade recomendada;

6) Escolher o protetor de acordo com o seu tipo de pele.

A Drª Giselle indica: “É importante a pessoa procurar o dermatologista para saber que tipo de protetor solar vai se adequar a sua pele. Os protetores mais modernos, que contém na substâncias antioleosidade e partículas menores vão beneficiar mais a região”, concluiu.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.