Quem já pulou corda na infância, nunca mais esquece como o exercício é feito. Mas, o que muita gente não sabe é que essa simples diversão pode se transformar em uma poderosa atividade física para os adultos, podendo ser praticada em qualquer lugar e horário, e se encaixando bem a sua rotina. Quer saber os benefícios desse hábito? O DermaClub te mostra as vantagens de pular corda para sua saúde e vencer o sedentarismo. Veja só!

Pular corda queima calorias e ajuda a fortalecer braços, pernas e glúteos

Você sabia que é possível queimar até 800 calorias pulando corda por uma hora? Se tornando o hábito, o exercício é capaz de fortalecer a musculatura corporal, tanto dos membros inferiores e superiores, trabalhando braços, pernas e glúteos. A atividade também ajuda a combater a celulite.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

O exercício trabalha a coordenação motora e a agilidade

Essa brincadeira também ajuda no desenvolvimento da coordenação motora, já que trabalha com a agilidade de movimentar os braços e pernas ao mesmo tempo. Além disso, o exercício ajuda a trabalhar o equilíbrio, ritmo, impulsão e força muscular. Resumindo: você ajuda seu corpo a ultrapassar limites jamais alcançados antes.

Que tal pular corda para desestressar?

Assim como toda atividade física, pular corda também ajuda a amenizar todo o estresse adquirido ao longo do dia. Tudo isso porque o exercício pode ajudar na liberação de endorfina - hormônio que gera a sensação de bem-estar. Que tal arranjar um tempinho na sua agenda e pular corda para desestressar?

Os primeiros passos para pular corda

Antes de começar, você precisa de uma corda - de preferência feita com material PVC ou de gel -, tênis que suportam o impacto e roupas confortáveis. Depois, comece se familiarizando com a ferramenta, pulando bem devagar. Quando estiver mais seguro, aumente a velocidade e os intervalos de tempo. Você pode praticar em casa, na academia ou em locais abertos.

Gostou de conhecer esse exercício? Consulte um médico e veja se você está apto para praticá-lo.