O sal é um alimento essencial para a manutenção do organismo, mas, como sempre, o perigo está nos excessos. Responsável pelo controle da quantidade de líquidos que ficam dentro e fora das células, o sódio - elemento que compõe o sal de cozinha -, no entanto, acarreta uma série de problemas à saúde, como retenção de líquidos, aumento da pressão arterial e de riscos de AVC - acidente vascular cerebral.

Entenda por que o sal é fundamental para o funcionamento do organismo

O sal, quando consumido de forma equilibrada é importante para o bom funcionamento do organismo porque atua como agente controlador das substâncias que entram e que saem das células. Além disso, ele também é essencial na regulação do ritmo cardíaco, na transmissão de impulsos nervosos e na contração muscular. De acordo com nutricionistas, aconselha-se a ingestão de, no máximo, 2 gramas de sódio por dia, cerca de uma colher de chá.

Conheça os impactos do alto consumo de sódio para o corpo

Já quando consumido de modo exagerado, o sódio pode ocasionar diversos malefícios à saúde, com destaque para o aumento da pressão arterial. Isso ocorre porque o excesso da substância no organismo estimula a vasoconstrição, e, consequentemente, a elevação da pressão arterial. Além disso, altas doses do ingrediente também estão associadas ao surgimento de quadros como pedras nos rins e aumento dos riscos de AVC.

Saiba como o excesso de sal ajuda na retenção de líquidos e no ressecamento da pele

Outra consequência do alto consumo de sal é o aumento da retenção de líquidos, que leva ao ganho de peso. Para compensar o excesso de sódio, o organismo retém mais água, promovendo o inchaço do corpo. A pele também sofre com a retenção de líquidos, passando a apresentar uma aparência desidratada e cansada. Dessa forma, para reequilibrar o organismo e mantê-lo hidratado é importante, além de ingerir menos de duas gramas de sal, ter um consumo elevado de água - em torno de dois litros ao longo do dia.

Como diminuir o consumo de sal no dia a dia

Atualmente, a média da ingestão de sódio da população mundial atingiu níveis alarmantes devido ao aumento do consumo de produtos industrializados. Assim, de modo a diminuir o uso diário da substância, é importante procurar alternativas mais saudáveis e naturais, como o sal marinho e do himalaia, que não passam pelo processo de refinamento e mantêm outros nutrientes na composição.