Você sabia que, além da radiação solar, a poluição é um dos fatores ambientais que pode causar danos potenciais à pele? Como estamos expostos diariamente a estes agentes externos, é essencial ter cuidados especiais para evitar os seus efeitos - que incluem manchas, perda de tônus e rugas. No entanto, existem muitas dúvidas sobre os reais impactos da poluição na pele e, por isso, o DermaClub convidou a dermatologista Juliana Jordão, de Curitiba, para esclarecer mais sobre o assunto. Olha só!

É impossível proteger a pele da poluição?

Segundo a médica, a poluição - assim como a radiação solar - faz parte de um grupo de agentes nocivos ao qual estamos expostos todos os dias, e que aceleram o ciclo vicioso do envelhecimento cutâneo por agir de duas formas: aumentam a produção de radicais livres e seus danos, e reduzem as defesas antioxidantes existentes na pele. “Atualmente, existem produtos com ação antioxidante, que auxiliam na redução dos radicais livres produzidos pela exposição a esses agentes. No entanto, não conseguimos bloquear o contato da poluição com a pele, mas é possível reduzir os danos causados por ela”, explicou.

A poluição eletromagnética favorece o envelhecimento da pele?

A Dra. Juliana afirma que o contato com a luz visível, emitida pelos computadores, celulares e aparelhos de TV, favorece a poluição eletromagnética, que acelera o envelhecimento precoce. “Por penetrar de forma mais profunda na pele, promove uma pigmentação mais difícil de tratar, promovendo o surgimento de manchas”, disse.

O uso de antioxidantes e filtro solares são essenciais para prevenir os efeitos da poluição?

A combinação do uso de antioxidantes e filtro solar garante uma proteção completa contra os efeitos da poluição na pele”, conta a Dra. Juliana. Isso acontece porque o filtro solar exerce um bloqueio externo para impedir os danos da radiação do sol, evitando o aumento na produção de radicais livres. Porém, o produto protege apenas 55% desses danos, havendo, então, a necessidade de complementar essa ‘barreira’. Quando o antioxidante é utilizado junto com o filtro, a proteção é potencializada, prevenindo o envelhecimento precoce e minimizando os danos da radiação infra-vermelha e poluição.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.