Seja em dias ensolarados ou chuvosos, o filtro solar é o produto ideal para proteger a sua pele contra os efeitos nocivos dos raios ultravioleta, como envelhecimento precoce e câncer de pele. Assim, existem diferentes nomenclaturas desse dermocosmético, como protetor ou filtro e bloqueador solar, que acabam gerando dúvidas aos consumidores. Pensando nisso, o DermaClub convidou a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, que contou as particularidades de cada produto, além de solucionar a pergunta: é realmente possível bloquear a radiação UV?

Entenda por que devemos proteger a pele da radiação solar

É fundamental proteger a pele contra a radiação solar. Você sabia que cerca de 90% dos casos de câncer de pele estão relacionados à essa exposição? E que, além disso, a maioria dos sinais de envelhecimento da pele, incluindo manchas e rugas, acontecem por este motivo? Para evitar casos como estes, a médica indicou o que fazer: “O filtro solar deve ser um hábito iniciado a partir dos 6 meses de idade e mantido por toda a vida, independentemente dos dias de sol ou chuva, inclusive em lugares fechados”.

Bloqueador solar é um termo correto ou um mito?

De acordo com a dermatologista, antigamente, o termo bloqueador era muito utilizado, mas acabou se perdendo por um motivo: “Por mais alta que seja a proteção solar, nunca conseguimos proteger a pele 100% contra os raios UV”, esclareceu. Além disso, o grau de defesa do filtro depende do fator de proteção solar. “Um filtro com FPS 30 é capaz de proteger contra 96,7% dos raios solares. Já com FPS 50, protege contra 98%, por exemplo”.

Aprenda a forma adequada de proteger a pele da radiação UV

Para evitar os danos dos raios solares, a Dra. Lilian dá algumas dicas: “O ideal é sempre optar por um filtro de amplo espectro com proteção contra os raios UVA e UVB e FPS mínimo de 30”. Além disso, deve-se evitar exposição ao sol entre 10h e 16h. Em lugares de maior exposição solar, como praias e piscinas, a médica indicou o que fazer:

Reaplicar o filtro solar a cada 2 horas e após mergulhos ou transpiração intensa;
• Buscar sombra;
• Usar óculos escuros com proteção UV;
• Usar chapéus com abas largas, eles são excelentes aliados;
• Roupas com proteção UV são ótimas para crianças, pessoas com a pele muito clara, esportistas e pacientes com alto risco de câncer de pele.

Agora que você conhece bem o filtro solar, não deixe de usá-lo todos os dias de acordo com as recomendações do seu dermatologista!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.