A caspa, também conhecida como dermatite seborreica, é um problema bem comum entre as pessoas. Existem muitos mitos e verdades por traz desses flocos brancos que surgem na cabeça, mas você sabe quais são as reais causas desse problema? Existe uma relação com o excesso de oleosidade do couro cabeludo com a caspa? O DermaClub esclareceu essas e outras dúvidas e ainda indicou alguns cuidados para tratar a dermatite seborreica. Veja só!

O que é caspa?

A caspa é a nomenclatura popular que se dá à descamação do couro cabeludo, uma característica do quadro de dermatite seborreica. Ela pode ocorrer no cabelo e em outras regiões que possuem uma grande concentração de glândulas sebáceas, como no rosto, tronco, sobrancelhas e até nos cílios, se manifestando com descamação, lesões vermelhas e bastante coceira.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Qual é a relação da oleosidade no couro cabeludo com a caspa?

De acordo com dermatologistas, o principal motivo da caspa é a produção excessiva de oleosidade local - no caso do cabelo, no couro cabeludo. Esse excesso de óleo pode levar à inflamação da pele no local: processo chamado de dermatite seborreica. A colonização do fungo Pityrosporum ovale é muito comum em quem tem uma predisposição genética a produzir mais sebo que o normal pelas glândulas sebáceas e, geralmente, agrava o quadro da descamação.

Cuidados para controlar a caspa:

1) Evite banhos muito quentes, pois eles estimulam a oleosidade no couro cabeludo;

2) Não durma com os cabelos molhados. Este hábito pode causar a colonização de fungos e, consequentemente, a caspa;

3) Alterne o seu shampoo de uso diário com um específico para o controle da oleosidade;

4) Ao usar condicionador e máscaras hidratantes, prefira manter as fórmulas longe da raiz e aplicá-las apenas no comprimento do cabelo;

5) Leve uma rotina mais tranquila e evite momentos extremos de estresse. A ansiedade é um fator agravante do quadro.