A pele funciona como uma barreira para o nosso corpo e para mantê-la bem protegida contra os danos da radiação, é necessário aplicar diariamente o filtro solar. O produto ajuda a prevenir muitos problemas, como o câncer de pele, queimaduras, acne solar, manchas de melasma e de sinais do envelhecimento precoce - rugas, flacidez e linhas de expressão. Mas qual é o produto ideal para cada tipo de pele? O DermaClub explicou as principais características que o protetor precisa ter para cada tipo de pele. Confira e saiba qual a melhor opção para usar no verão!

Protetor solar para a pele oleosa ou mista

Se você tem a pele oleosa ou mista e quer investir em um protetor solar que não pese, a primeira dica é checar na embalagem palavras como: "oil free" , "efeito mate" , "não comedogênico" ou "para pele oleosa ou acneica".

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Outra dica é procurar produtos que tenham uma textura leve e sem sensação pegajosa, já que a pele oleosa e com tendência à acne é mais sensível às texturas de difícil absorção. O ideal é investir em uma fórmula de toque seco, que se torna imperceptível e não deixa sensação de pele pesada. Além disso, é fundamental que o filtro também tenha capacidade de absorver a oleosidade ao longo do dia.

Protetor solar para a pele seca a normal

Na hora de investir em um protetor solar para a pele seca a normal, é importante apostar em uma fórmula enriquecida com ingredientes hidratantes. A hidratação é fundamental para manter a barreira de proteção da pele saudável, o que ajuda a prevenir a região de irritações, sensibilidade, coceira e até crises de doenças de pele, como a dermatite atópica.

Para prevenir a seu rosto dos primeiros sinais do envelhecimento precoce, vale a pena apostar num protetor solar com ação antienvelhecimento e antioxidante, como aqueles enriquecidos com ingredientes como a vitamina E.

Para oferecerem uma proteção adequada, todos os filtros devem ter FPS de no mínimo 30 e amplo espectro, com o objetivo de proteger contra radiação UVA e UVB.

*Ficou com dúvidas? Procure o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e agende uma consulta!