Para ter um cabelo saudável, é fundamental adquirir uma rotina de cuidados regrada. Uma hidratação capilar semanal, lavagens com um shampoo específico e descobrir como secar o cabelo corretamente são etapas fundamentais para conseguir fios macios, maleáveis e cheios de brilho. No entanto, existem alguns erros no ritual que podem estar garantindo o efeito contrário. Pensando nisso, o DermaClub reuniu 6 deles para não cometer nunca mais. Confira!

1) Deixar resíduos acumulados no cabelo e couro cabeludo

Seja durante o banho ou aquele dia que você separou para dar uma atenção especial aos fios, é importante remover completamente todos os cosméticos. Deixar resquícios de produto nos cabelos danifica a estrutura capilar, fazendo com que a região fique fraca e quebradiça. É importante fazer uma limpeza profunda ou uma esfoliação capilar uma vez na semana.

2) Esquecer de usar produtos capilares com proteção solar

De acordo com a dermatologista Aline Vieira, do Rio de Janeiro, os raios UVB são os principais responsáveis pela degradação da queratina, presente na estrutura dos fios. “Os danos a essa substância deixam o cabelo ressecado, frágil e quebradiço. A exposição à radiação UVA ainda estimula a oxidação dos pigmentos, provocando o desbotamento da cor tanto natural, quanto sintética”, esclareceu.

3) Prender ou usar chapinha com os fios molhados ou úmidos

Prender as madeixas úmidas ou molhadas pode aumentar a proliferação de fungos que causam a seborreia (caspa). Segundo a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, a dermatite seborreica no couro cabeludo provoca ainda, coceira e vermelhidão. “Por ser uma doença crônica, é importante cuidar das crises, mas também manter um tratamento regular”, disse. Já quando os fios são alisados ainda molhados, eles, na verdade, são queimados e tendem a se tornar quebradiços. Por isso, só use chapinha com os cabelos completamente secos.

4) Ficar muito tempo sem cortar o cabelo

Segundo especialistas, o tempo médio de duração de um corte é de três meses, depois desse período as pontas abrem, provocando as temidas pontas duplas. Além disso, os fios podem ficar mais quebradiços, arrepiados e com frizz.

5) Hidratar o cabelo poucas ou nenhumas vezes

A hidratação capilar é um processo importante para conquistar fios bonitos, maleáveis e brilhosos. Existem cremes específicos para diferentes necessidades e tipos de cabelo. Converse com o seu cabeleireiro para que seja feita uma avaliação e então vocês podem escolher os melhores produtos para atender as suas madeixas.

6) Tratamentos químicos ou secador, chapinha e babyliss em excesso

Alisamento, relaxamento, coloração, descoloração… São tantas as opções para domar os fios e mudar o visual que é difícil não ficar indecisa. Porém, todos esses processos são agressivos e danificam as madeixas. Procure fazer uma ou no máximo duas opções de tratamentos químicos para não prejudicar os cabelos. Além disso, usar muito suas ferramentas de calor, como secador, chapinha e babyliss também acaba com a saúde dos fios.

Adote hábitos mais saudáveis para os seus fios, assim eles estarão sempre bonitos, brilhosos e macios!

Dermatologistas:

Drª Aline Vieira / CRM: 5273954-5

Dra. Aline Vieira é médica dermatologista formada pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), pós graduada e mestre em dermatologia e supervisora de ensino do setor de cosmiatria pela mesma respeitada instituição. Membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). A médica está em constante atualização e participa anualmente de congressos e cursos de especialização, inclusive como palestrante.

Drª Lilia Guadanhim / CRM: 133850

Formação em Medicina, Residência Médica em Dermatologia e Especialização em Cosmiatria pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo. Possui título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Associação Médica Brasileira, além de ser membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da International Dermoscopy Society. Tem especializações em Cosmiatria - Toxina Botulínica e Preenchimento na França e Dermatoscopia - Oncologia Cutânea na Itália. É médica colaboradora da Unidade de Cosmiatria da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

** Esta matéria foi atualizada no dia 18/09/2018