A queratina têm feito sucesso entre as fãs de cuidados com o cabelo - e, justamente por isso, circulam inúmeros mitos e verdades sobre ela no universo da beleza. A substância é uma proteína produzida pelo nosso corpo, conhecido por dar mais força e resistência ao fios, e está cada vez mais presente em tratamentos e produtos capilares. Tem dúvidas sobre esse componente? Hoje, desvendamos cinco mitos e verdades sobre a queratina para te ajudar!

1. Queratina deixa o cabelo duro?

Mito - mas vale a pena ficar alerta! Os produtos à base de queratina funcionam a partir da reposição desse componente, que é perdido ao longo do tempo, na fibra capilar. O resultado são fios mais estruturados e fortes, que resistem à quebra. Entretanto, usar a queratina de forma exagerada pode sim ter um efeito inverso: os fios ficam mais rígidos, o que gera o aspecto endurecido, e quebradiços.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Para aproveitar todos os benefícios que essa proteína pode trazer, o ideal é analisar as necessidades do seu cabelo. Se você é adepta de escovas progressivas e outras químicas e sente o cabelo elástico, por exemplo, pode investir nos tratamentos à base de queratina diariamente até a fibra capilar se fortalecer.

2. Queratina pode alisar os fios?

Mito! As donas de cabelos ondulados, cacheados e crespos também podem investir em produtos à base de queratina - e sem riscos de alterar a textura dos fios. Como se trata de um tratamento reconstrutor, que enriquece os fios com proteínas, a queratina também é benéfica para as cacheadas. Não caia nos boatos de que aminoácidos e proteínas alisam os cabelos. Agora, você já sabe o que realmente acontece!

3. Chapinha e tratamentos químicos fazem o cabelo perder queratina

Verdade! A queratina produzida pelo nosso corpo se perde naturalmente com a ação do sol e dos outros elementos externos, mas alguns hábitos podem intensificar esse processo. Secador e chapinha removem a umidade natural dos fios e, quando usados com frequência, podem também influenciar a perda de proteínas/aminoácidos. Algo parecido acontece quando falamos sobre escovas progressivas e outras químicas capilares, que remodelam a estrutura do fio. Ao abrir e fechar as cutículas do cabelo para esse processo, perde-se queratina e, como consequência, a fibra capilar fica cada vez mais fina.

4. Cabelo fino é sinal de falta de queratina nos fios

Verdade! Se você faz escova e chapinha com frequência, provavelmente já notou que as pontas do cabelo ficam mais ralas ao longo do tempo, certo? Isso acontece porque, além de ressecá-los, o calor também intensifica o processo da perda de queratina. Se você naturalmente já tem madeixas mais finas, também pode ser uma boa ideia investir em tratamentos à base dessa proteína para deixá-las mais encorpadas e protegidas, evitando a queda ou quebra.

5. Queratina resseca o cabelo?

Mito! O resultado com esse aspecto aparece apenas quando a queratina está em excesso nos cabelos - mas, sim, é esse fator que gera tal confusão! Como é essa proteína que compõe 90% da nossa fibra capilar, ela também é responsável por manter sua estrutura forte e saudável. Quando a quantidade passa desse percentual, o que vemos é a aparência dura e ressecada, que também está mais propensa à quebra e outros danos. Aposte em tratamentos que tragam doses adaptadas da proteína para cada necessidade específica.

*Ficou com dúvidas? Procure o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e agende uma consulta!