Envelhecer é natural, mas envelhecer bem é uma opção! Ao menos é o que afirmam os dermatologistas, que incentivam seus pacientes a adotarem uma rotina de cuidados a favor da cútis. Além dos fatores internos, como as características genéticas, fatores externos como radiação solar e infravermelha, tabagismo, consumo de álcool, estresse e má alimentação colaboram com o aspecto da pele a longo prazo. Saiba mais e adote as dicas do DermaClub!

1) Radiação solar

O sol é grande causador do envelhecimento cutâneo. Por isso, é fundamental a proteção da pele, já que a exposição inadequada pode contribuir para o aparecimento de rugas, manchas, além do temido câncer de pele. O ideal é aplicar o filtro diariamente e reaplicá-lo ao menos de duas em duas horas. Para escolher o melhor produto, procure seu dermatologista para que ele prescreva um de acordo com as características da sua cútis.

2) Radiação infravermelha

Segundo estudos, mais de 50% da radiação emitida pelo sol é infravermelha, penetrando ainda mais profundamente do que a ultravioleta. No entanto, o filtro solar não é capaz de proteger a pele da ação dos raios IV, que só podem ser neutralizados com a ajuda de antioxidantes. Essas substâncias são como agentes de defesa, que evitam que as células fiquem danificadas, o que causa o envelhecimento precoce e doenças, como câncer de pele.

3) Poluição

Poucas pessoas se atentam a isso, mas a poluição também é capaz de danificar bastante a pele aumentando as rugas e manchas. Além de manter o hábito de higiene da pele, o uso de um antioxidante é fundamental para diminuir o impacto da poluição na pele. Opte por aqueles que contêm água termal e vitamina C e E em sua composição. Além disso, é importante optar por um produto com textura anti-poluição.

4) Maus hábitos

Manter hábitos saudáveis é uma das maneiras mais eficazes de retardar o envelhecimento. O álcool e o cigarro são alguns dos principais vilões não só para o organismo, como também para o aspecto da pele. O primeiro promove desidratação, prejudicando a pele, cabelos e unhas. Já o segundo degrada as fibras de colágeno, provocando rugas e flacidez.

5) Alimentação não balanceada

Ingerir bons nutrientes ajuda não só na disposição, como também na aparência do rosto e corpo. O sal em excesso pode resultar em doenças cardíacas e inchaço. Já comer muito chocolate e doces pode prejudicar as fibras de colágeno, substância que mantém a pele firme. Enquanto produtos condimentados podem inflamar as células e promover vermelhidão. Invista em uma alimentação saudável, com alimentos ricos em vitaminas, principalmente, antioxidantes, e minerais!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.