Light, marinho, do Himalaia, negro… O sal é um dos produtos mais baratos e comuns no prato dos brasileiros e se modificou ao longo dos anos para atender as mais variadas necessidades. Entretanto, moderação no consumo é a palavra-chave quando se fala do alimento. Segundo a Associação Brasileira de Nutrição (Asbran), nós consumimos em média 15g de cloreto de sódio diariamente, sendo que a Sociedade Brasileira de Cardiologia recomenda, no máximo, 5g de sal por dia. Veja, abaixo, 6 diferentes do tempero e suas indicações!

1) Sal de cozinha, o mais popular e consumido no País

Conhecido também como refinado ou iodado - já que a maior parte dos fabricantes adiciona iodo em sua composição -, este tipo previne câncer, problemas na tireoide e infertilidade. Apesar disso, não conta com outros componentes benéficos ao organismo e cada grama tem 400mg de sódio.

2) O sal light é a opção perfeita para os fitness addicts

Criado como uma opção mais saudável que o sal comum, possui teor de sódio reduzido. Por isso, geralmente, é indicado para quem tem restrição ao consumo deste tipo de alimento. Contudo, seu uso é proibido para quem sofre com doenças renais, já que o aumento do potássio em sua fórmula pode causar um acúmulo do mineral, além de potencializar o risco de complicações cardiovasculares. Considerado com o sabor mais amargo, cada grama da versão light tem 197mg de sódio.

3) Sal do Himalaia: o tempero de cor rosa contém elementos que são encontrados no corpo humano

Ele é encontrado no mar fossilizado que existia aos pés da cordilheira do Himalaia e recebe uma coloração rosada devido à sua quantidade de óxido de ferro. O produto ainda reúne minerais que são encontrados no corpo humano, incluindo potássio, magnésio, sulfato de cálcio e ferro. Ajuda na função respiratória, reduz os sinais de envelhecimento e aumenta a libido. Cada grama tem cerca de 230mg de sódio.

4) Sal marinho: preservação maior dos minerais

Extraído diretamente da superfície de lagos de evaporação, por não passar por tantos processos industriais para ser processado preserva mais os minerais. Dependendo de sua composição, pode ser encontrado nas cores branca, rosa, preto e cinza. Todavia, sua qualidade vem sendo afetada devido à poluição dos mares e dos oceanos. Cada grama de sal marinho contém 420mg de sódio.

5) O sal negro é bem exótico, mas reserva grandes benefícios à saúde

É um sal não refinado de origem indiana, que tem a cor negra por conta de composto de enxofre presente. Uma curiosidade é que seu sabor lembra o de gema de ovo e tem textura crocante. Formado também por cloreto de potássio e ferro, é especialmente recomendado para a hipertensão e pessoas que sofrem de azia e inchaços frequentes.

6) Flor de sal: nutritivo e hipercalórico

São os primeiros cristais que se formam e permanecem na superfície das salinas, sendo recolhida em largos tanques rasos de argila. A flor de sal é fonte natural de ferro, zinco, magnésio, iodo, flúor, sódio, cálcio, potássio e cobre, pois não sofre nenhum processamento ou refinação posterior à sua recolha do mar. Apesar de mais nutritivo, tem 10% mais sódio do que o sal comum.

Agora que você já sabe dos mais variados tipos e sabores de sais, escolha o mais recomendável para o seu estilo de vida e se mantenha saudável e bem alimentada!