O retinol é um derivado da vitamina A e sua principal função está associada ao estímulo da renovação celular, o que o torna um grande aliado na prevenção e tratamento do envelhecimento. Para esclarecer as dúvidas sobre o ativo, o DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, que contou o que é, quais os benefícios fornecidos à pele, as reações que podem ser estimuladas e ainda como devem ser os cuidados durante a aplicação da substância. Confira!

Descubra o que são os retinoides e quais são seus benefícios para a pele

Segundo a médica, os retinoides compõem o grupo da vitamina A e seus derivados, sejam eles naturais ou sintéticos. “Estão entre os ativos mais usados na dermatologia e possuem inúmeros benefícios: agem na regeneração celular, esfoliação e síntese de colágeno. Por isso, são indicados na prevenção e no tratamento do envelhecimento, no controle de oleosidade e da acne, no clareamento de manchas, além de atuar sobre a textura da pele, na aparência dos poros e viço” esclareceu. Entre os que mais se destacam estão a isotretinoína, retinaldeído e o retinol.

Saiba se o retinol pode causar reações pelo corpo

Dra. Lilia Guadanhim explicou que, geralmente, o ativo é bem tolerado pelos pacientes. Contudo, seu uso deve ser orientado por um dermatologista. “Quem tem pele sensível ou alérgica, que esteja usando outros tópicos potencialmente irritantes ou em tratamentos dermatológicos, pode apresentar irritação. Normalmente, o resultado é vermelhidão, sensação de repuxamento e descamação”, explicou, alertando que quando isso ocorre é preciso suspender o uso do produto e abusar da hidratação e da proteção solar.

Entenda como devem ser os cuidados com o rosto durante o uso de produtos à base de retinol

Para a dermatologista, todos os tratamentos de pele começam com o uso diário e regular do filtro solar. “Nesse caso não é diferente. O cuidado deve ser redobrado em dias de maior incidência solar, principalmente se houver sensibilidade na região pelo uso do ácido”, alertou. Caso haja irritação ou descamação no local, é necessário suspender o uso temporariamente. “Vale lembrar que o tratamento de pele eficaz não gera descamação, isso é um mito! O ideal é usar um produto que seja eficaz sem irritar”, concluiu.

Converse com um médico da Sociedade Brasileira de Dermatologia para que, através das queixas, do plano de tratamento e do tipo de pele, os produtos mais adequados sejam indicados.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.